domingo, 4 de abril de 2010

SOS Emergência tem boa premissa, mas falta humor

Estreou neste domingo na Rede Globo a série de humor SOS Emergência. Mais uma tentativa da emissora em recuperar a tradição em ter séries de humor ocupando a faixa de domingo logo após o Fantástico e que foi ocupada durante 07 anos pela excelente Sai de Baixo.

A princípio, o que se viu no 1º episódio foi um elenco de peso. Nomes como Ney Latorraca, Bruno Garcia, Marisa Orth e Fábio Lago ocuparam os espaços mostrando que estão a fim de realizar um bom trabalho com interpretações firmes e ousadas. A apresentação das personagens também foi muito bem conduzida e não deixou dúvida em ninguém nem houve qualquer espécie de conflito ou exagero, o que é bom.

A premissa de SOS Emergência é muito - muito boa. Mostrar de forma bem humorada, ágil e sem efeito pastelão de humor o dia a dia de equipe médica na condução de diversas situações comuns a um hospital é muito interessante. E as situações são realmente bem comuns, pelo menos as que foram abordadas neste episódio de estréia, como um parto e uma cirurgia de vista.

Mas nem tudo são flores para a série. O ponto baixo do episódio foi a falta de situações realmente engraçadas. Uma série cômica pode ser inteligente, pode ser ágil e, se conseguir unir isso tudo e fugir do humor pastelão é ainda melhor, mas ela precisa fundamentalmente fazer o telespectador rir. Se as situações não são muito engraçadas, isso é um problema grave e, na maior parte do tempo, as situações, apesar de muito interessantes, não provocaram o riso. A situação em si era bem bolada, mas os diálogos não eram engraçados, não eram suficientemente de humor para arrancar longas gargalhadas.

O excesso de agilidade foi outro ponto baixo. É elogiável quando uma produção se propõe a ser ágil mesmo sendo um sitcom, porém, ao exagerar, falta tempo para desenvolver melhor as situações. Essa falta de tempo não permite que o telespectador se envolva melhor com as situações e acabe não achando graça de seu desfecho. Isso pode ser prejudicial a trama. O tempo em que esteve no ar foi pouco maior de 30 minutos, com os dois intervalos, pode-se concluir que SOS Emergência é uma sitcom e, portanto, precisa distribuir melhor este tempo, ou diminuindo na quantidade de situações ou diminuindo na quantidade de cenas curtas.

De qualquer forma, para um episódio de estréia, SOS Emergência esteve bem. Mostrou boa premissa, personagens interessantes e, além disso, e mais importante, mostrou que pode ser uma série a ser vista com gosto durante muitos domingos.


5 Quebraram tudo:

Marlon Kraupp disse...

Achei legal !

Só isso !

Daivison Tavares disse...

Eu achei ótima a estréia de S.O.S Emergência, principalmente pelos atores que fazem parte do elenco.Eu gostei muito dessa novidade na Tv de mostrar a rotina de um hospital, de uma forma cômica.

Jack Bauer "dROp tHe GuN" disse...

Muito boa..

Consegui finalmente rir com alguma comedia da Globo..
Otima o SOS do amor, muito engraçada, apesar de eu concordar com o TVxTV quando é dito que faltam situaçoes realmente engraçadas.. Existem piadelas na série, nada de sitaçoes mesmo..

Guilherme disse...

Eu adoro S.O.S Emegência, a Globo é uma ótima emissora, ela produz várias novelas, seriados, etc...
Enquanto as outras emissora como Refezes e SBuTeco não faz nada de bom

Marlon Kraupp disse...

Ontem melhorou muito, eu consegui até rir umas 3 x :)

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira