quarta-feira, 7 de abril de 2010

Mônica Iozzi cala a boca de críticos


Quando Marcelo Tas divulgou o resultado do concurso Oitavo Elemento do CQC, em 2009, mostrando Mônica Iozzi como a grande vencedora e a nova integrante do grupo, a mídia em sua maioria se mostrou contrária a decisão e alguns até apontaram amizades como responsáveis escolha. Este blog também não apoiou a decisão por não considerar Mônica a mais indicada.

Após um começo absolutamente tímido que sugeriu um equívoco em sua escolha, Mônica Iozzi finalmente parece ter se adaptado ao ritmo do programa e ao formato, e nesta terceira temporada - sua segunda - cresceu bastante sendo o grande destaque do humorístico em seu retorno para a grade da Band.

A escolha da direção do programa em colocar Mônica como a nova repórter a cobrir Brasília e, por conseqüência, entrevistar os senadores e deputados federais, foi uma ótima tacada e mostrou um lado interessante da moça. Ao contrário do que fazia em suas reportagens de 2009, quando nitidamente procurava se parecer o máximo possível com os outros integrantes, Mônica despiu o método utilizado pelos repórteres do CQC e criou um jeito próprio de realizar as entrevistas, pensou em seus trejeitos, seus olhares e sua postura, tornando-a única dentro do grupo.

Com essa postura, Mônica mostra-se, além de muito inteligente e com perspicácia para ter sempre uma tirada excepcional diante dos políticos, uma grande humorista e com tarimba para participar de um programa como o Custe o que Custar. Mais do que isso, ela cala a boca de muitos que não gostaram de sua escolha, inclusive a minha, e retribui a aposta que a direção do programa fez ao escolhê-la. As reportagens 2010 de Mônica Iozzi mostram, sem sombra de dúvida, que sua escolha foi completamente correta.


7 Quebraram tudo:

Guilherme disse...

Essa mulher é muito chata, não sei pq colocaram essa mulher sem simpatia

Daivison Tavares disse...

É mesmo,a Mônica calou a boca de muitos.Ela calou a minha também, que preferia a Carol e que fiquei muito chateado coma escolha da Mônica.Realmente, ela criou um jeito próprio e ímpar de entrevistar.É me surpreendi com a ela.Parabéns pra ela e pra toda a equipe do CQC, o programa é ótimo!

Dieguinho disse...

Já torcia por essa guria já no concurso. Realmente, ano passado acreditava que ela poderia ser melhor. Esse ano vejo que ela é uma das melhores. Parabéns mesmo Monica.

Bom disse...

Acho q ela ainda ta devendo muito... Claro q o autor já mostrou muitas vezes ser "puxa saco" do CQC em geral e não ter nenhuma afinidade com o "Pânico na TV". Acho q assim a critica perece de imparcialidade... mas enfim de boa

Jack Bauer "dROp tHe GuN" disse...

Sempre, desde que a monica foi a escolhida, eu gostei dela. Gostei muito das reportagens dela, para mim ela sempre foi muito inteligente e muito, mas muito esforçada (rsrs). E agora está ai o resultado de tanto esforço, né;

Hank disse...

Concordo com o comentário do "Bom", mas é o direito que ele tem de não gostar. Eu gosto dos dois pgm's. Mas, lógico. tem alguns integrantes que eu não acho engraçados e nem bons para entrevistar de forma jornalística. No Pânico, o Vesgo é um que eu já não acho mais engraçado e no CQC, o Rafael Cortez sempre foi péssimo, tentando fazer um estilo galã que não tem a mínima graça. A Mônica tb não é engraçada e tb não sabe entrevistar. Mas de qq maneira, eu gosto mto odo Pânico e do CQC. Tomara que o publico pare com essa besteira que há rivalidade entre os dois pgm's, onde eles próprios são grandes amigos entre si.

KG disse...

O "Bom" com certeza não viu as críticas que o Daniel fez ao CQC no ano passado...

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira