sexta-feira, 9 de abril de 2010

Sem alarde, Separação faz público rir e consegue cativar

Separação foi sem dúvida a melhor estréia entre as três novas séries da nova grade da Rede Globo em 2010. Certamente durante a divulgação, a série foi a menos badalada e a que menos teve espaço na mídia, mas foi incomparavelmente superior a A Vida Alheia e SOS Emergência.

Os Normais é uma boa lembrança ao se pensar em Separação. Os traços do estilo de Fernanda Young, roteirista de ambas, estão todos lá. As frases curtas, despojadas de qualquer pudor, as situações estranhas, bizarras e, ao mesmo tempo comuns, e os diálogos rápidos, ágeis e cheios de violência e furor. Evidentemente contados de um jeito diferente e com um outro tom, que muda completamente o ângulo de abordagem.

O principal diferencial da série foi o narrador. Um sujeito que antecipa as situações, sempre em off, e ainda tem a coragem de zombar descaradamente dos dois protagonistas, tornando tudo ainda mais estranho e, pra variar, hilário. O narrador é exatamente o responsável por dar o tom das situações e que prepara o telespectador para as situações que virão a seguir, uma idéia muito interessante.

Débora Bloch esteve impecável nesta estréia. Soube compor sua personagem para não se aproximar demais de Vani, personagem de Fernanda Torres em Os Normais e ainda criou trejeitos com os olhares e com as viradas de cabeças que por si só já são engraçados sem parecer forçados. Vladimir Brichta, que normalmente compromete todas as cenas em que aparece, desta vez não foi mal. Não esteve sequer próximo da sua companheira, mas não chegou a atrapalhar as cenas, o que já é um começo.

Enfim, numa semana tão aguardada por todos os telespectadores em que a frustração tomou conta após a exibição de A Vida Alheia e um episódio estranho e caricata, e também com SOS Emergência e suas situações sem graça, Separação veio de forma simples, sem alarde e mostrou a todos que uma série de humor não precisa ter tiradas geniais, não precisa ter frases brilhantes, precisa apenas fazer o público rir. E a gente riu muito.


9 Quebraram tudo:

Caroline® disse...

Não vi toda a estreia, mas ri muito quando Débora descontou sua raiva na criança. É o tipo de maldade louca e engraçada que só faz sentido na ficção. Porém, a cena em que Vladimir fala mal da chefe enquanto ela está atrás dele é clichê até a raiz dos cabelos. Rolou uma preguiça de pensar em coisa melhor?

vanessa disse...

ADOREI!!! gente, vou assistir todos os dias a Globo esse ano veio com tudo nos seriados todos muito bem feito parabéns.

ah! a vida alheia ñ é um seriado de comedia ñ,hein? cuidado oq fala. bjsss

victor0312 disse...

achei legal a que a deborah block ta falando com a diretora da escola e a diretora começa a fala q ela sente necessidade de desabafa, ela simplesmente responde... "vc me segue no twitter?"
suahsuashaushausa...
foi ilário :D

sempre teve disse...

vejo que estas sempre antenado(a) pena que alguns blogs começam e depois éum relaxo só, mas falando em vida alheia, todo esse fervor nada mais é do que um puxa saco de miguel, pois quando o publico estava acostumado com o toma la da cá a globo tirou do ar, no momento que os personagens estava no no auge do conhecimento dos persongens, mais tudo bem a globo tem dessas manias, mais o seu trabalho esta otimo, esta vc de mil parabens, beijose queijos meus, fui

sempre teve disse...

vejo que sta realmente de parabens mais na globo o puxa para o lado de miguel é demais , logo ele que deixou acabar com o toma la, cara que coisa feia o publico ja estava acostumando com o grupo , mas vc esta otimo e parabens

Guilherme disse...

A Vida Alheia não é para rir mesmo, eu adorei Separação

Daivison Tavares disse...

Eu discordo, na minha opinião separação foi o menos bom dos seriados que estreiaram nesta semana.É claro que tinha tiradas interessantes,mas eu prefiro S.O.S emergência.Mas deixo bem claro que é uma opinião minha,de gosto meu e ressalto o que eu disse: não é ruim e sim o menos bom.

wagnermendes disse...

Verdade. Ontem a Rede Globo me fez ficar em casa no horário noturno, assisti Viver a Vida, depois continuei na emissora para ver a reestreia de Glória Maria no 'Globo Repórter' e na sequência assisti também a série 'Separação'. Só tenho a dizer que a estreia foi muito boa, o texto é super engraçado e os atores foram impecáveis... Finalmente a Globo deu uma dentro.

Marlon Kraupp disse...

Eu vi trechos na globo.com, infelizmente não pude assistir na tv..

Eu ri muuuuuuuuuito.. assisti 3 cenas, de 2min cada +/-.. incrivel.. as 3 eram ótimas :)

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira