segunda-feira, 29 de março de 2010

Troféu Imprensa e Melhores do Ano são convite ao deboche


É impossível assistir ao Troféu Imprensa, do SBT, e ao Melhores do Ano, da Rede Globo e não sentir uma imensa vontade de gargalhar e de zombar do evento. Parece desdenho de quem não teve seus favoritos como vencedores, mas o ponto não é sequer a escolha de quem vence ou perde, é o evento em si.

O Troféu Imprensa é uma das premiações mais tradicionais da TV brasileira. Sob a apresentação de Sílvio Santos, o evento já foi extremamente charmoso e chamou muito a atenção do público por reunir uma grande gama de conceituados jornalistas que trabalham com o universo televisivo, além de reunir grandes artistas para receber seus troféus.

O que se viu em 2010, foi uma premiação extremamente chata, enfadonha e monótona. Além de jornalistas, em sua maioria, extremamente ultrapassados, o Troféu Imprensa transformou-se em apenas mais um programa anual organizado pelo SBT. Sem charme, sem glamour, sem nada, vê-se apenas montes de jornalistas ultrapassados escolhendo os vencedores a seu bel prazer, sem nenhum tipo de critério.


Enquanto isso, os Melhores do Ano, organizado pelo Domingão do Faustão, da Rede Globo, é muito mais charmoso aos olhos. Bem organizado, reúne todos os três candidatos e o vencedor recebe o prêmio no mesmo momento. Ainda assim, não é justo. Simplesmente porque não se pode chamar uma premiação desse porte de Melhores do Ano. Pelo fato de não elegê-los, mas escolher os potenciais melhores da Globo e não do ano. A emissora cariocaperde a chance de reunir artistas de todas as emissoras - e os que não forem liberados, quem perderia eram as respectivas emissoras, certamente - e realizar o maior evento da TV aberta brasileira.

Mas o intenso egocentrismo que paira na Rede Globo, transforme a premiação num encontre de comadres, que passam quase 3 horas apenas tricotando e recebendo elogios bizarros do apresentador Fausto Silva. Um espetáculo deprimente, assim como também é o Troféu Imprensa.

Enquanto nos EUA as emissoras se dão o direito de terem premiações sensacionais como o Emmy e o Globo de Ouro, o Brasil não consegue sequer organizar um prêmio decente aos melhores da TV aberta. Na verdade, até consegue, mas o único troféu digno, bem organizado e interessante, não é televisionado, o Prêmio Contigo. Uma pena, e a nós, telespectadores, nos resta sonhar em um dia assistirmos uma solenidade de permiação decente para os melhores da televisão aberta.

Este texto também está disponível no site Famosidades, do Grupo MSN Entretenimentos. O melhor site brasileiro do mundo dos famosos.


5 Quebraram tudo:

Bruno disse...

Daniel, eu devo estar surtando... só pode ser!

"... os Melhores do Ano, organizado pelo Domingão do Faustão, da Rede Globo, é muito mais charmoso aos olhos. Bem organizado, reúne todos os três candidatos e o vencedor recebe o prêmio no mesmo momento. Ainda assim, não é justo." - Daniel

Se reúne todos os três candidatos e o vencedor comparece é pq todos têm vinculos com a GLOBO. Eriberto Leão melhor ator???? Isto é se chamar melhores do ano, quando tinhamos Lima Duarte contracenando com Laura Cardoso? Pra mim isto se chama puxasaquismo.

O Trofeu Imprensa ainda pode ser considerado o maior prêmio da Televisão aberta, pois como você mesmo falou é o único que EU reconheço, pois posso assisti-lo. MAS, precisa melhorar bastante. Mudando aquele cenário tosco e dando uma repaginada nos trofeus já melhoraria bastante. O ideal seria o evento ser promovido em um teatro, poderia ser pequeno, mas que saisse das depedencias do SBT.

Quanto ao juri, não me cabe dar nenhuma sugestão, pois desconheço do assunto. Mas se não fossem aqueles quais poderiam ser?

Gabriel Borba disse...

Daniel
Infelizmente premiações que reúnam todas as emissoras é impraticável no Brasil. Basta lembrar das comemorações nos quarenta anos da televisão, e de toda a confusão que foi para que pessoas de outras emissoras participassem da festa.
Outro exemplo são os programas "Criança Esperança" e "Teleton".
Não assisto o "Troféu Imprensa" há muitos anos e não lembro de ter assistido o "Melhores do Ano", pois acho programas de "jogar confete" e este formato é totalmente dispensável em se tratando de TV aberta, principalmente a brasileira.
Que continuem fazendo homenagens no estilo do "Por Toda a Minha Vida" para aqueles que se foram, e deixem os que estão aí trabalharem.
Que se preocupem com aqueles que não estão sob a luz dos holofotes. Os que estão "brilhando" não precisam de carinhos no ego.
Um abraço.

Carlos disse...

"Eu ainda prefiro sonhar com um Emmy nacional!" Faço minhas as palavras do Alê Rocha!
Os Melhores do Ano não tem crédito algum, e o Troféu Imprensa é muito chato, enfadonho e ultrapassado no formato!
O Prêmio Contigo podia se modernizar e se tornar o Emmy do Brasil, aí sim, teríamos uma premiação digna da TV brasileira!

It's secret disse...

sinceramente,,
acho isso um bando de baboseira....
pfff...
a Globo faz o prêmio e quiser e chama do que quiser!
Ngm pod obriga-la a fazer a premiação com todas as emissoras...
é bobeira isso!
Abre os olhos, cara!
vc axa q tah sempre certo... esse eh o problma desse blog.

It's secret disse...

hora de mudar o slogan do blog...
pq d tv, vc nao entende nada

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira