terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Lost: O Começo do Fim


Faltam menos de 24 Horas para iniciar nos EUA e no computador mais perto de você a última temporada do maior fenômeno da história da TV mundial - LOST. A série americana que agrega milhões e milhões de fãs em todo o mundo - e fãs típicos das grandes sagas, fãs xiitas que se dedicam para estudar e entender os mistérios que giram em torno da série.

Sinto muito dizer a meus leitores - caso vocês não gostem da série - mas diante desse dia tão importante, tudo o mais na TV aberta brasileira e mundial se torna pequeno, quase insignificante. Seria impossível fazer um texto nesta terça-feira sem fazer referência a série que me conquistou como fã de carteirinha.

Até o momento foram cinco temporadas mostrando a Ilha mais louca do mundo e as situações mais bizarras já vistas na TV mundial. Podemos fazer ressalvas sobre a série? Sim podemos. As interpretações de um modo geral estão muito abaixo da maior parte das grandes séries, o roteiro principalmente da 3ª temporada deu uma derrapada legal, mas o que não se pode dizer nunca é que LOST seja uma série indiferente.

Um roteiro impressionante que mistura uma série de crenças e estudos de ficção científica e parece jogar tudo num liquidificador, mas que faz com que estes mistérios nos prendam quase o tempo todo diante do televisor é o grande responsável pelo fenômeno que se transformou a série. Além disso existem alguns personagens tão complexos como poucas vezes se vê - tanto na TV quanto no cinema - como o caso de John Lock e Benjamin Linus.

Falar de LOST e não citar alguns de seus mais espetaculares episódios seria cometer um grave erro. A começar pelos dois primeiros episódios "Piloto - parte 1 e 2" que foi o responsável por nos tornar apaixonados imediatamente pela série. A 1ª temporada toda é recheada de grandes episódios. A 2ª temporada teve uma pequena queda, mas podemos selecionar dois episódios como sensacionais: "One of Them" e "Lockdown".

A terceira temporada apesar de ser a mais fraca de todas, teve um final de temporada impressionante, até hoje considerado o gancho mais espetacular da história das séries, com a inesquecível frase de Jack: "We have to go back, Kate". A 4ª temporada veio para corrigir a mancha que a temporada anterior havia deixado. Com excelentes episódios é muito difícil selecionar alguns para citar, mas entre todos, além de mais um gancho espetacular no fim da temporada, podemos selecionar dois: "Confirmed Dead" e o que muitos consideram o melhor episódio da série "The Constant".

O que vimos na 5ª temporada foi LOST nos preparando para o fim que viria na temporada seguinte. Episódios com muitas respostas, mas com inúmeras outras perguntas marcaram a temporada. É impossível destacar apenas dois episódios, mas faço menção aos excelentes "LaFleur", "Dead is Dead", "The Incident parte 1 e 2" e ao que eu considero o melhor episódio da série "The Variable".

Não quero utilizar este texto para pensar, criar teorias sobre o final da série. Longe disso. Quero apenas expressar o tamanho da minha ansiedade pelo início da temporada mais aguardada entre as séries. Diante do retorno de LOST, até mesmo pensar na história fica menor, o importante é sabermos que teremos nossa querida série de volta, mesmo que seja pela última vez.

Agora o que nos resta é mais uma temporada, uma única temporada para não apenas responder a todas as perguntas e aos mistérios criados, mas apenas uma temporada para nos despedirmos de LOST. Para nos despedirmos da melhor série de todos os tempos.

1 Quebraram tudo:

KG disse...

LOST É O QUE HÁ!!!
Estou ansiosíssimo!

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira