sexta-feira, 16 de abril de 2010

O Aprendiz 7 estréia como um borrão do que o programa já foi

A estréia de O Aprendiz 7 - Universitário pela Rede Record na noite da última quinta-feira, 15, passou algumas impressões preocupantes e não apenas para a emissora que tem no Reality um de seus principais carros-chefes, mas também para todos os fãs que acompanham o formato desde sua primeira versão e participaram - mesmo que passivamente sentados em suas poltronas - de todo o processo de melhoria até atingir um nível de qualidade muito alto.

O Aprendiz 7 não mostrou a que veio em seu primeiro programa de 2010. É claro que não se pode fazer um julgamento de valor baseando-se apenas em um episódio, porém tudo o que se viu ali foi desolador. Erros que eram cometidos nas primeiras edições e que há muito tempo já haviam sido corrigidos estavam todos lá novamente para desespero dos fãs. 

A edição continua pecando. Desde a primeira edição este sempre foi o seu ponto baixo, principalmente nos primeiros episódios de cada temporada. A impressão que se tem é de que a equipe precisa de um tempo para acertar o tom e dar ritmo a edição. Sempre foi assim e nesta estréia o erro se repetiu. Uma edição arrastada, com muito discurso e pouca ação, foco errado, uma vez que a direção preferiu dar mais atenção ao prêmio do que à prova e isso é um erro por motivos óbvios, marcaram esta fraca estréia.

A trilha sonora escolhida também foi absolutamente infeliz. A mudança nas músicas de fundos nos momentos cruciais do episódio tirou todo o clima de suspense e a carga de adrenalina que outras edições possuiam. O Aprendiz sempre teve como qualidade envolver o telespectador e causar apreensão em determinados momentos, não foi o que aconteceu ontem e muito disso graças a escolha errada das músicas de fundo.

Porém, o principal problema do programa foi mesmo a apresentação. João Dória Júnior, apesar de estar na TV a muito tempo, não tem o ritmo e não sabe como conduzir um Reality desta magnetude. Fica muito quieto quando é para falar, e fala demais quando é para ser sucinto, o que acaba irritando o público. Além do que, ele não se livrou de nenhum de seus trejeitos adquiridos enquanto estava à frente do programa de entrevistas Show Business e isso definitivamente é um problema grave. Sem carisma, o apresentador conduziu mal todos os momentos, mas esteve especialmente ruim na Sala de Reuniões, onde é ele quem deveria roubar a cena, acabou passando quase desapercebido, além do que, no momento da demissão, quem assistia teve a impressão que ele convidava gentilmente o participante demitido a tomar uma xícara de chá.

Os números de audiência deste primeiro programa preocupam e muito. Um Reality com o investimento que teve não pode se contentar com 06 pontos de média, perdendo a vice-liderança e ficando muito próximo do quarto lugar. É evidente que a tendência é crescer nos próximos programas - até porque cair é quase impossível, mesmo - mas certamente foi um aviso aos que tanto disseram que Roberto Justus estava arrependido de ter saído da Record e que o programa não precisava dele. Será que não?


9 Quebraram tudo:

Marlon Kraupp disse...

Eu gostei !

Só não gostei de 2 coisas

O João ta muito simpático
* Grande parte da "graça" do programa era o justus cobrar, se achar o superior em tudo e criar várias sais justas na sala de reuniões !

A voz
* Aquela voz que fala as vezes " Desentendimento na equipe UP" é muito ruim, cade aquela excelente das esdições anteriores? :s

Caroline® disse...

Achei uma chatice, peguei só a parte da sala de reunião e ainda cochilei várias vezes. O Dória estava tentando parecer o Justus (a voz até que é semelhante). Mas fui distraída pelas plásticas e pelo cabelo-minhoca-de-2-cores da Cristiana Arcangeli....

Tem jeito não. Quem gostava do programa com o Justus (presente!) não vai se acostumar. A cara de robô e as grosserias e ironias dele fazem falta...

KG disse...

Quero o Aprendiz 6 de volta :----(

Gabriel Borba disse...

Sinceramente não me surpreendeu a chatice do programa, pois bastava ver as chamadas para perceber isso. Uma forçação de barra tremenda! Fora a mãozinha no queixo!
Quanto à apresentação, só pra quem não assistia o João Dória Júnior foi surpresa a baixa performance.
O talk que ele fazia já era assim, chato pra caramba (dava pra assistir só quando o entrevistado era MUITO bom).
Sempre fui fã do Aprendiz, mas esta temporada começou muito mal e espero sinceramente que melhore para que não seja cancelada futuramente.
Saudades do Justus.
Um abraço.

Lu_Jackman disse...

Querido
Não é desapercebido, é despercebido.

corrija por favor.
bjs

TVxTV disse...

Oi Lu.

Segundo o Aurélio, despercebido e desapercebido são formas corretas de uso :D

Jack Bauer "dROp tHe GuN" disse...

Concordo. Esse aprendiz só piorou em todos os pontos.

Discordo apenas do fato de a edição, a meu ver, sempre foi muito boa.

Daivison Tavares disse...

Eu não pude assistir O Aprendiz,então poderiam dizer que eu não deveria comentar,mas eu estou aqui simplesmente pra dizer que pelas chamadas dava pra perceber que o programa não estaria com a mesma qualidade.A grande estrela era o Roberto Justus.

Saudades do Justus[2]

Isabela disse...

Já era de se imaginaar que o Aprendiz 7 ia ser chato...
o Justo era o ponto forte do negocio...
Eu vii o começo, mas nao tinha cara de Aprendiz e o discuso dakele cara me canso...

Quero o Aprendiz 6 de volta +1

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira