quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Show em A Vida da Gente

Que A Vida da Gente se perdeu no emaranhado de capítulos encomendados pela Rede Globo, parece ponto pacífico. A trama de Lícia Manzo mostrou que não tinha fôlego suficiente em sua sinopse para sobreviver ao número de capítulos proposto pela emissora e, de uns tempos para cá, passou a andar em círculo, sem conseguir avançar um milímetro da história.

Ainda assim, é impossível esquecer boa parte do folhetim que teve uma qualidade impar e colocou-a como a melhor novela no ar na TV brasileira. E isso foi provado no capítulo da última terça-feira, quando finalmente foi ao ar a cena de embate entre as irmãs, protagonistas, Manuela (Marjorie Estiano) e Ana (Fernanda Vasconcellos).

A cena mostrou a competente direção de Jayme Monjardim que teve cuidado em todos os elementos da sequência, permitindo o tom sombrio que era exigido para a fotografia, sem contudo deixá-la escura a ponto de prejudicar a dinâmica. A escolha dos closes e da abertura da câmera em determinados momentos foi fundamental para garantir a escalada conflituosa dos diálogos. Por fim, a marcação da cena foi tão perfeita, pois não permitiu uma aproximação exacerbada das duas atrizes, mas também não as manteve distantes, o que tiraria a força do texto.

E que texto. Lícia Manzo mostrou-se afiada e com grande capacidade em produzir textos de qualidade. Se toda a estrutura narrativa de A Vida da Gente já mostra todo um apuro nos diálogos, a autora se superou na cena em questão. Frases bem pensadas, trabalhadas e que revelavam o sentimento interno das personagens foram traduzidas perfeitamente com a melhor escolha de palavras possíveis. Em cenas assim, com barracos, normalmente o autor pode escorregar e levar para o tom pastelão ou popular, mas Lícia manteve o tom firme e cuidadoso.

Por fim, a atuação impecável das duas atrizes em cena contribuíram para a construção da melhor sequência da novela - e a melhor cena de 2012 até o momento. Fernanda Vasconcellos provando o quanto amadureceu na profissão, segurou uma cena muito difícil para sua personagem, Ana. A personagem teve de mostrar dois momentos distintos na cena e a atriz construiu essa evolução emocional muito bem. Num primeiro momento, devastada, a personagem teve de mostrar-se triste, contida e tentando convencer a irmã de que era o momento para as pazes. Num segundo momento, Ana já estava num tom de acusação, mostrando-se também magoada com a irmã e Fernanda Vasconcellos construiu os dois momentos muito bem.

E Marjorie Estiano? Mais um show desta competente atriz - o melhor trabalho da TV brasileira no momento - que já tornou-se lugar-comum. Defendendo a sua Manuela com unhas e dentes, a atriz mostra uma maturidade incrível, que poucas atrizes de sua idade possuem. Com pequenos olhares, e expressão facial que mostraram toda a fúria e mágoa da personagem, a atriz fez o público comprar a briga - independente das torcidas - e acompanhar cada momento. Foi uma sucessão de olhares fulminantes, e o texto dito com uma empostação vocal que impressionou.

É bem verdade que A Vida da Gente não vai caminhar muito por conta deste embate, até porque, ao que parece, não há mais caminhos para a novela que apenas aguarda o dia de encerrar os trabalhos, mas a cena foi absolutamente impecável e um presente para os telespectadores fieis da história. Bem que ela poderia ter vindo antes e aberto portas para outros caminhos. Mas, antes tarde do que nunca.

Assista à cena


3 Quebraram tudo:

Sérgio Santos disse...

Concordo com a crítica. Essa cena foi maravilhosa e as atrizes foram fantásticas. Lícia Manzo escreveu um novelão dos bons. Essa sequência marcará a teledramatrugia.

http://zamenza.blogspot.com/

Luiz Felipe Petrucelli disse...

Sua crítica é muito lúcida. Bem feita e imparcial. Sobre a tal da "barriga", infelizmente o autor fica meio que perdido , quando tem que esticar demais a estória. Por outro lado, eu vejo nisso uma chance dele se aprofundar mais em alguns assuntos e tramas da maioria dos personagens, inclusive os de menos destaques. É o caso de A Vida da Gente. Apesar de concordar que a novela está com uma gordurinha, prefiro achar que seja uma espécie de "colesterol bom"...rssss...pois, em momento algum, eu achei a novela chata. A cada capítulo me apaixono mais pelo texto lúdico de Lícia Manzo. Não há um só capítulo que ela não nops convide á reflexão sobre alguma coisa. E cá entre nós, há determinados períodos em que nossas vidas também parecem não sair do lugar, não é mesmo? Então, vamos reclamar com quem? Deus?
Um forte a braço e parabéns!

ffff disse...

Linda a cena, realmente uma das melhores dos últimos anos. Assim como as duas atrizes, a direção e o texto estavam perfeitos. Parabéns a todos os envolvidos e a crítica muito bem escrita.

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira