segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Hebe, Faustão e o SBT

E não é que a Hebe foi mesmo para a Globo? Como convidada do Domingão do Faustão, mas foi. Confesso a vocês que não assisti a nenhum minuto da participação da apresentora no programa dominical, mas soube que, além de receber o prêmio Mário Lago, Hebe Camargo ainda participou do quadro Arquivo Confidencial, um dos mais importantes do programa.

Vamos por partes: a princípio, não acho que ela mereça um prêmio que já foi dado a personalidades que realmente fizeram a diferença ao longo da história da TV brasileira. É quase um sacrilégio pensar que Hebe Camargo tenha recebido e Fernanda Montenegro não. Também não consigo entender o que ela fez de tão importante para ser tratada como a "rainha" da TV brasileira. É evidente que Hebe merece respeito por sua trajetória, afinal, se manter no ar desde que a televisão surgiu não é tarefa para muitos, além do que, ela claramente parece ser uma excelente pessoa.

Como profissional, contudo, nunca a achei grande coisa. Hebe não é boa apresentadora, visto que tenta a todo custo ser debochada, sem nenhum sucesso, as vezes partindo até para a deselegância através de palavreado de extremo mau gosto. Ela também não é entrevistadora. Coloque ela ao lado de Marília Gabriela ou Fernanda Young e veja o que é entrevistar de verdade. Não foi uma nem duas vezes que Hebe deixou seus convidados desconcertados com perguntas impertinentes sobre a vida pessoal e que não dizia respeito a ela e nem ao público.

Posto isso, vamos ao outro assunto. Uma bobagem a ferrenha discussão que surgiu na internet. Fãs do SBT - sempre eles - em comunidades no orkut e também no twitter vociferavam ao final da participação dela no Faustão pelo fato de, nem a Globo, nem Hebe terem agradecido e nem citado a emissora de Sílvio Santos. Após a série de exigências estapafúrdias que o SBT fez - a Globo não pôde sequer exibir chamadas divulgando a presença de Hebe no programa - nada mais justo que ignorar uma emissora que age de forma tão mesquinha, certo?

Hebe não tem o que agradecer ao SBT. Na verdade, ninguém tem nada que agradecer a emissora alguma no Brasil. Nenhum apresentador de nenhuma emissora neste país é tratado minimamente com respeito. Hebe era tratada como rainha no SBT enquanto dava resultados, nesta década foi tratada como um tapete velho, desagradável e que não podia ser jogado fora por ser "relíquia". Então, transitou por todos os horários, teve seu salário diminuído constantemente, foi até proibida de dar o selinho (quanta bobagem!). Ela deveria agradecer pelo que?

É evidente que diz a boa educação que quando uma emissora libera um artista para outra, não custa agradecer durante o programa. Mas, este foi um caso excepcional, visto que o contrato de Hebe te duração de menos de uma semana. Ela já não é mais do SBT. Portanto, Hebe não merecia essa homenagem toda, e nem o SBT merecia citação. Simples assim.

3 Quebraram tudo:

Ary disse...

Concordo com o que foi colocado nesse post(até que enfim,hehe). Pra mim não existem nem bandidos nem mocinhos nessa nessa história. Foi um casamento que chegou ao fim,como muitos Brasil afora, por falta de diálogo. Viram o casamento ruir e nada fizeram pra resolver o problema. Nem Hebe,nem SBT. Ficaram em discussões superficiais em torno de salários,mudanças de horários,etc e etc. Nessa questão de mudanças constantes de horários é injusto atribuir somente ao SBT a parcela de culpa. Por várias vezes HEBE reclamou de horários e prontamente foi atendida pelo SBT. Enfim,muitas vezes a iniciativa de mudança partiu da própria.

Eu particularmente nunca vi graça em HEBE CaMARGO. Evidentemente não se deve desmerecer a biografia dela na televisão. MAS como foi colocado no post,HEBE é uma péssima entrevistadora. E nos últimos tempos se transformou numa apresentadora de boutique,fechada em um mundo "DASLU" de ser. Como se sabe HEBE tem livre trânsito na alta sociedade paulistana e ela levou essa trincheira elitizada para o programa. Acontece que televisão aberta não pode ser feita de nichos. Ou se atende todas as classes ou grande parte dela,ou está fadada ao fracasso.

Afora a criação de bordões espalhafatosos; de produzir mais selos que os Correios; de deboches nada amistosos, HEBE foi também de uma profunda deselegância ao demonstrar tamanho puxa-saquismo a Rede Globo. Pra mim aquilo foi mesmo um grito desesperado,um pedido de emprego na emissora dos Marinhos. BEM, quem já foi funcionário de alguma grande empresa,não importa o ramo de atividade,sabe muito bem o que os patrões acham de puxa-sacos. Está aí,talvez,motivo pelo qual a Globo não teve interesse em seu passe.

HEBE sonhava em ir para a GLOBO e foi parar na REDETV!. Com todo respeito a REDETV!, mas HEBE está mesmo em uma emissora que é bem o seu nível.

Que seja feliz nela!!

claudenice disse...

CONCORDOOOOOOOOO!!!!!!!!! Finalmente leio alguma critíca a respeito de Hebe com a qual eu concordo, já tava começando a achar que eu não sei o que é uma boa apresentadora!
Parabéns pela coragem!pois tenho certeza que você vai ser muuuuuuitooooooooo chingado por ter dito a verdade!

Carlos Henrique disse...

Referente a proibição por parte do SBT de chamadas anunciando Hebe no Faustão, a Globo só experimentou o que ela faz desde sempre. Um exemplo: os contratados da emissora que vão no Sem Censura não podem ser anunciados como convidados do programa por exigência da Globo. Ou seja, nem para a TV pública a Globo faz algo semelhante, por que o SBT deveria liberar para a Globo (que é sua concorrente)?

Aliás, acho sim que a Hebe deveria citar o Silvio Santos ou a emissora (SBT) agradecendo a liberação. Quando íam convidados de outras emissoras em seu programa, até ela agradecia as emissoras pela liberação, porque ela não agradeceu o SBT por liberá-la?

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira