terça-feira, 16 de novembro de 2010

Existe crise no SBT ou é jogo de mídia?

Nas últimas semanas a mídia não tem tratado de outro assunto senão a grave crise financeira envolvendo o Banco Panamericano e o Grupo Sílvio Santos. Pelo que se foi divulgado, um rombo gigantesco foi verificado nas finanças do Banco e, para conseguir conter este buraco, o Grupo fez um empréstimo num Órgão do Governo - com dinheiro privado, que fique claro - dando como garantia de pagamento uma série de empresas, entre elas o Baú da Felicidade e o próprio SBT.

Isso gerou uma série de boatos, fofocas e afins que sempre rondam o mundo da televisão, principalmente quando surge um assunto assim. Em uma semana surgiu rumores de que a emissora estava a venda, que havia sido vendida e que havia vários nomes interessados na compra. Somente a última frase é verdadeira, pois é evidente que sempre haverá interessados em comprar uma emissora do porte do SBT.

Mas até que ponto a emissora de Sílvio Santos passa pela mesma crise do Banco Panamericano? Em parte alguma. O raciocínio é simples e cristalino. Pense em você. Você está com problemas de dívidas e, para quitá-las, decide procurar seu banco e fazer um empréstimo. O banco pede uma garantia e você pode dar seu carro, sua casa, seu apartamento como garantia de pagamento. E então eu pergunto. Em algum momento passa pela sua cabeça não pagar o empréstimo e perder seu bem? Não. 

Pois bem, o raciocínio é idêntico para o empréstimo realizado pelo Grupo Sílvio Santos. O empresário fez uma transação comum no mundo dos negócios, porém, como ele é dono de uma das maiores emissoras do país e o maior comunicador da TV brasileira, o alvoroço foi feito. 

Sílvio Santos trata o SBT como um brinquedo particular, é a menina de seus olhos e é improvável que ele abra mão de um sonho construído ao longo de 30 anos. É ingenuidade do público acreditar em tudo que é veiculado pela mídia oportunista que quer só vender informação, seja ela verdadeira ou não.

2 Quebraram tudo:

Ary disse...

Concordo que é mesmo improvável a venda do SBT. Embora há sim um risco potencial mínimo de isso ocorrer já que se trata de um bem penhorado. Mas não acho que Silvio Santos,por mais que a crise tenha abalado o grupo como um todo,vá se desfazer do SBT. Silvio Santos tem várias outras empresas em sua holding já sinalizou que o SBT é de longe a empresa que ficaria em último caso para se desfazer. Sem falar que dentro do próprio SBT há caminhos alternativos: como vender horários na madrugada para igrejas que já proporam interesses.

Bem,o negócio é o seguinte: O problema do PanAmericano foi sério e afeta sim o grupo como um tudo. O problema não é o que ocorreu em si e o empréstimo que Silvio Santos fez para sanar o problema. Há aí uma zona cinzenta,de penumbra, e parece existir aí vários jabutis em cima da árvore. Há muitas perguntas sem respostas e isso gera desconfiança no mercado. Gerando desconfiança no mercado as ações caem e os investidores fogem. Há muita especulação em torno desse assunto e ninguém sabe onde vai parar.

O SBT já vinha com problemas internos sobre a questão audiência e esse foi o pior momento para explodir essa crise no PanAmericano que é braço do mesmo grupo que gere o SBT. Como se sabe,o PanAmericano é um dos maiores anunciantes do canal de Silvio Santos.

O que vai acontecer??? Difícil precisar.

MASP 8ª C disse...

Meu querido Daniel Cesar. Você pode até dizer que a crise do SBT não tem relação com o rombo do Banco. Mas dizer que não há uma crise?
Segundo o Estadão, o SBT deve fechar o ano no vermelho, saldo negativo de 44 milhões de reais, ante a positivo de 40 mihlões ano passado.
Há sim uma crise, só não ver quem não quer.

Abraços

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira