sexta-feira, 14 de maio de 2010

A Vida Alheia: O Direito de cada um

Na última quinta-feira, foi ao ar mais uma episódio de A Vida Alheia, intitulado "O Direito de cada um", o episódio mostrou os percalços da equipe da revista para conseguir fotografar um famoso jogador de futebol que estava em um motel com um travesti. Situação evidentemente baseada no constrangimento que o jogador de futebol Ronaldo (atualmente no Corinthians) enfrentou há cerca de dois anos.

Mais do que fazer chacota com a situação vivida pelo jogador, a série retratou com perfeição e muitos elementos dramatúrgicos de chamar a atenção, a situação real de jornalistas e celebridades que vivem neste mundo cheio de glamour, mas que também são enfrentados a encarar de frente o julgamento público, opinião alheia e invasão de privacidade sem o menor pudor.

Miguel Falabella, que se reencontrou como autor de televisão, se superou e mostrou muita inspiração e inteligência neste episódio - disparado o melhor da temporada - e mostrou que A Vida Alheia tem capacidade para se manter firme, pois há histórias para sempre manter o público atento. Especialmente em "O Direito de cada um", o que se viu foram inúmeras críticas ácidas a exposição gratuita que as celebridades brasileiras se dispõem sem o menor pudor.

A coragem de Miguel Falabella, de sua equipe e da direção da Rede Globo em colocar no ar um episódio assim, mostra muita afinação e convicção de que há qualidade no texto e na produção. A emissora foi corajosa o suficiente para colocar no ar um episódio em que não apenas mostra uma relação extra-conjugal de uma mulher madura com um rapaz muito mais jovem, mas em mostrar a nudez deste rapaz, coisa rara na TV brasileira.

Outra crítica - a mais engraçada até agora - foi para os programas vespertinos da TV que investem em fofocas sobre celebridades. Esta crítica, veio exatamente com um programa assim inserido no episódio e com uma personagem divertidíssima e completamente caricata, que representava todas as apresentadoras que, se o menor senso de ridículo, passam a vida explorando a desgraça alheia e fazendo tempestade em copo d'água. O texto, os trejeitos criados pela atriz que interpretou a personagem apresentadora, tudo foi muito bem planejado e executado, dando o resultado esperado.

Com tantos elementos, A Vida Alheia teve seu melhor episódio nesta primeira temporada e mostrou-se sólida e madura. No primeiro episódio que foi ao ar após a divulgação de que a série terá segunda temporada em 2010, A Vida Alheia mostrou que está pronta para se manter na TV, firme e forte, com muito bom humor e sem o menor pudor.

1 Quebraram tudo:

Nair disse...

Eu adoro o despudor do Miguel. Qndo ele encontra o tom naquilo que esta fazendo é ótimo. Adoro seu humor ácido, as criticas, é um cara muito inteligente! Talvez por ser tao talentoso e ter esse senso critico nao acerte a mão nas novelas, por ter que pegar mais leve na ousadia, nao podendo ser ele mesmo ao escrever.
Mas naquilo que o Miguelito bota mão e tem liberdade pra fazer fica maravilhoso.

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira