sábado, 1 de maio de 2010

Hoje em Dia: passado feliz, presente melancólico

Em alguns momentos quem acompanha o universo da televisão tem uma certeza: alguns diretores parecem jogar contra seus próprios times. É impressionante a incapacidade que eles têm de enxergar que não se mexe jamais no que está dando resultado, mesmo na intenção de melhorar, é um risco desnecessário, é o famoso trocar o certo pelo duvidoso.

Foi exatamente isso que a Rede Record fez com o excelente Hoje em Dia. A revista eletrônica que retomou o conceito de programa matutino aliando entretenimento com informação e culinária, quando surgiu na emissora foi um sucesso imediato. O telespectador sentia falta do formato, abandonado na TV aberta brasileira há muito tempo, e recebeu de braços abertos o produto oferecido pela emissora que começava a caminhar rumo a vice-liderança. O acerto do formato, as pautas bem pensadas e muito bem executadas e a química entre o trio de apresentadores, Ana Hickman, Brito Júnior e Edu Guedes, foram um marco importante para a inovação que a emissora propôs com incrível felicidade.

O programa virou sucesso e febre na TV brasileira. Sua audiência chamou a atenção até da concorrência e não eram raras as vezes que atingia a liderança tranqüila, mesmo ficando 04 horas no ar e enfrentando toda a programação infantil e tradicional da Globo e do SBT. Uma prova de que a produção própria, as boas idéias devem ser aproveitadas. O Hoje em Dia foi um marco porque nos apresentou uma Record que cria e não que copia a grade de outras, por isso além do sucesso foi tão importante.

Mas, sabe-se lá porque, algum gênio diretor da emissora decidiu que em 2009 era o momento da mudança. E elas vieram com força. Tudo mudou. O formato, as pautas e também os apresentadores. Ana Hickman assumiu o Tudo é Possível quando Eliana mudou de emissora e Brito Júnior ficou encarregado do Reality da emissora, A Fazenda, e foram ambos substituídos. Com tantas mudanças, realizadas tantas vezes, a excelente revista eletrônica ganhou ares popularescos, como a tal "travessia na passarela" e perdeu completamente a identidade.

Atualmente, o Hoje em Dia que se passa diariamente nas manhãs da Record não é nem sombra do programa que já foi um dia. Inclusive em audiência que somente briga pela vice-liderança e mais nada. Uma prova de que as tais novidades para dar um ar mais jovem, nem sempre funcionam. O Hoje em Dia era redondinho e a própria emissora o estragou.

2 Quebraram tudo:

Breno Almeida disse...

É verdade...mas, isso tem muito a ver com aquela a história "a fogueira das vaidades".Um querendo sobrepor ao outro, querendo ser melhor que o outro.No final se deram todos mal.Eles acham que não...tão ganhando mais, são mais comentados no meio artístico...e falo da Ana Hickmann e do Brito Jr., mas justiça se faça...estão a frente de dois programecos ruins e engessados.Ana Hickmann era espontânea, agora fica querendo se passar como apresentadora de programa de auditório, que aliás, nem seu era, era da Eliana e continua com a cara dela.Muito ruim, uma encheção de linguiça com pegadinhas, reality e babação de ovo com músicos.Uma girafa com microfone na mão e blá blá blá...
Brito Jr. então, nem se fala.Não bastasse A Fazenda ser uma cópia descarada e mal feita do BBB, ele é fraco demais como mediador de sub-celebridades confinadas.E o pior, que ele não se toca, se acha como sua ex-colega de Hoje em Dia o rei da comunicação.Declarou até que pediu pra Record pra não fazer matéria nenhuma como jornalista.Quer aparecer somente como o âncora do reality show em que artistas de última categoria ficando dando piti, pinote, fazendo espetáculos de desvario, cretinice e luxúria trancados numa zona rural confortável e conveniente em troca de um milhão de reais ou qualquer 30 segundos de publicidade barata para se promoverem.
Por fim, o Vildomar Batista, o mestre dos magos, que ajudou dar corda pra se enforcar com o mix de locutor de programa de rádio e Curtindo uma Viagem, em que se transformou o Hoje em Dia sob sua direção nos últimos tempos.
Cada um tomou seu rumo, e desprezaram o projeto original de revista eletrônica matutina, que ajudaram a construir e fizeram dela um sucesso, que já se foi.
Sobraram Kelly Key, Celso Cavalini, Giane Albertoni...

Drica disse...

Realmente já foi a época em que o Hoje em Dia era um excelente programa. Ana Hickman está fazendo falta, mesmo com sua fala forçada e infantilizada, tem muito mais presença e segurança que sua substituta, Giane Albertoni. O Celso é um fofo, muito mais simpático e acessível que o Brito Jr., é mais simples e tão competente quanto. Edu Guedes é o mesmo de sempre: humano, divertido, sensível e ótimo cozinheiro; claro, ele nunca foi e nem será um grande apresentador, mas é um exemplo de homem, marido, pai... Cris Flores é o grande destaque do programa: verdadeira comunicadora, simpática, agradável e discreta quando o assunto são as fofocas das celebridades; nunca será processada. Mas o programa mudou tanto, ao mesmo tempo que tenta inovar, torna-se repetitivo e o excesso de propagandas e merchans tiram a nossa paciência. E a sua audiência!

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira