terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Estou desde ontem tentando escrever algo sobre esse tema e quanto mais reflito menos consigo produzir. Talvez seja a complexidade, talvez seja o desânimo cada vez maior do pensamento consensual e retrógrada de alguns brasileiros ou talvez seja simplesmente porque estou com muita gripe. Enfim, consegui e espero ser claro.

Que Marcelo Dourado apresenta rastros de homofobia isso não há dúvida alguma. Ele é o típico brasileiro desinformado que age e fala apenas baseado em informações preconceituosas e antiquadas que certamente ele adquiriu ao longo de sua vida com seus familiares e amigos. Mais do que homofóbico, Dourado é simplista, é raso e é pouco inteligente - para não dizer outra palavra. Por isso - e apenas por isso - considero excessiva as críticas que estão sendo feitas a ele.

É preciso também fazer uma análise simples, metódica e inteligente. O Big Brother Brasil é um jogo e um jogo é feito por pessoas que sabem jogar e que não são necessariamente inteligentes. Dourado tem se mostrado um exímio jogador ao escolher cada palavra e se mostrar um legítimo representante de toda uma sociedade antiquada que não está pronta ainda para tratar do tema homossexualidade. Como criticar o Dourado se, ali do lado, seu pai, sua mãe ou um parente, vive falando as mesmas bobagens e você até ri?

É preciso esclarecer alguns pontos sobre tudo o que vem sendo derramado na mídia brasileira por conta do paredão de hoje a noite. A homofobia é um tema recorrente no Brasil, mas não é e nem deve ser o principal tema de todos os tempos e debatido como se fosse a solução para os problemas da humanidade. Marcelo Dourado defende um ponto de vista antigo, que muita gente aprova, de que pessoas do mesmo sexo não combinam. Isso não é ser necessariamente homofóbico. Veja: eu não acho que o divórcio seja a solução para os problemas do mundo, mas isso não faz de mim alguém com preconceito contra divorciados. É algo que eu não quero pra mim, o que é diferente.

O grande problema se deu porque os participantes deste BBB tentam passar ao mundo a idéia de que o mundo é cor-de-rosa. Que o mundo é gay e isso não é verdade, nem mentira. Existem os homossexuais, os heterossexuais, e todos devem ser respeitado. O fato de uma pessoa ser hetero e não gostar de ver relacionamentos gays é problema exatamente por quê? Em nenhum momento Dourado foi agressivo, ele não gosta, o que é um direito dele.

Dicésar disse com todas as letras ter nojo de filmes pornográficos com conteúdos héteros, isso faz dele preconceituoso também na visão dessas pessoas, não? Mas o problema é que sempre, sempre mesmo, as minorias do Brasil se sentem perseguidas com tudo e todos. Basta um comentário que não os deixam felizes e pronto, o mundo já vira preconceituoso novamente.

Não torço pelo Dourado, muito pelo contrário, não gosto de algumas atitudes dele dentro do programa. Mas fazer campanha para retirá-lo acusando-o de ser homofóbico quando homofóbico mesmo é boa parte dos gays que não conseguem se assumir como tal e viver as diferenças do mundo sem nenhuma dificuldade.

Em um país em que a corrupção reina absoluta, em que a violência extrapola o limite do aceitável, que a falta de estrutua na educação e saúde são impressionantes. Fazer campanha para retirar uma pessoa de um programa de entretenimento e levar isso a sério como se disso dependesse os rumos do país, chega a ser deprimente.

10 Quebraram tudo:

Morgan Le Fay disse...

Excelente. Você conseguiu passar examente o que eu penso.

ed primo disse...

Eu já vinha um tempo querendo expressar a minha grande admiração que eu tenho em relação ao seu trabalho, mas acho que agora você me tocou num ponto, vindo de um programa que apenas é um entretenimento banal, como uma sessão da tarde!!!! Eu como homossexual que sou, concordo plenamente com tudo o que você diz, é um alívio saber que alguém pensa exatamente como eu !!!! Eu quero te agradecer pelo crítico de tv que eu sou fã (do blog também!!!!), pelo ser humano que eu as vezes enxergo nas palavras que você escreve, e pela dignidade de sua sinceridade. Valeu Daniel César, tô aqui sempre!!!!

Lucas D. disse...

Excelente texto.

Daivison Tavares disse...

Parabéns,excelente texto.Você conseguiu passar neste texto aquilo que estava engasgado na garganta de muita gente.Eu também não torço pelo Dourado,mas não acho que ele esteja errado em tudo o que fala.A ex tribo dos coloridos,tem muitos preconceitos também,mas não enxergam e por serem a minoria como você mesmo diz,eles se acham no direito de dizer que todos os que não concordam com eles são homofóbicos.
Eu acho que cada ser humando tem seu ponto de vista,seu jeito de ver a vida,só o que não pode acontecer é querer que o mundo enxergue a vida pela sua ótica.

Glauber Farias disse...

uma coisa é nao gostar de ver casais gays (o que ainda é de certa forma condenável) outra coisa é agir desrespeitosamente como o dourado sempre faz. Os gays não querem passar a idéia de que o mundo é cor-de-rosa, eles só querem respeito e esclarecimento, querem o seu lugar no mundo. Ingenuidade a sua achar que de um programa como o bbb e dos temas que surgem dele não depende o futuro do país; a televisão, principalmente no brasil, é talvez o maior agente formador da nossa cultura; o que é dito ali ajuda a formar consciências, opinioes; a crítica que se faz a dourado é na verdade uma crítica ao que ele representa, como vc disse; se atacamos dourado, estamos atacando a ignorância e a falta de respeito que pelo visto ainda reina no país. O bbb, pelo seu alcance, é um ótimo pretexto para se discutir esse tema nacionalmente e o fato de dourado ganhar o programa simboliza a vitória do que ele representa e ajuda a legitimar culturalmente esse tipo de postura. Quem acha que o bbb é apenas um programa inofensivo não faz idéia do imenso poder das representações. #foradourado @billy_brown

danmatsui_ disse...

Concordo com você, especialmente com o último paragráfo.
Mas eu achei um absurdo, um ABSURDO, o comentário que ele fez sobre a Aids e os homossexuais. Ele ainda vive na década de 80?

Gabriel Borba disse...

Daniel
Teu texto é muito bom e acaba abordando questões muito importantes de maneira simples.
Acredito que separar as pessoas por sua opção sexual é algo primitivo e inaceitável para os dias de hoje.
Alguns podem dizer que o Dourado faz isso, e de certa forma é verdade, mas ele simplesmente deixa claro o seu sentimento quanto ao tema, e não fica escondendo como a maioria das pessoas faz. É importante salientar, também, que ele não evita o contato com as pessoas como muitos disseram ontem em comentários de diversos blogs.
Basta assistir ao programa com maior atenção (sei que para alguns é difícil) para ver que não há, por parte dos "Coloridos" um sentimento de repúdio a ele, por que ele sempre foi respeitoso (do jeito dele, é claro) ao dar suas opiniões. Da mesma forma que ele dá alguns "furos" (perdão do trocadilho), os coloridos também o fazem, como fizeram em uma festa, ao apontarem para ele no trecho "gaúcho também pode" da música dos mamonas, ou ao dizer que ele "não gosta" de gays por de repente ser um enrustido.
Dentro do BBB há heteros "bons" e "maus" (permitam o manequeísmo), e também há homos "bons" e "maus". Ou seja, há PESSOAS boas e más. Ponto.
Quanto a isso, posso salientar um comentário feito pela Elenita (árdua defensora dos coloridos dentro da casa) no programa do Faustão no domingo passado:
"- Aprendi que nem todos os gays são bons, como eu pensava e pregava. Há pessoas boas e más, gays ou não."
Glauber, toma cuidado, se teu mundo pode ser resolvido ou acabado pela TV, ele é muito frágil. A TV é entretenimento, principalmente para nós, que lemos e comentamos em blogs como este. Infelizmente programas educativos não tem audiência nenhuma em TVs (principalmente as abertas). Tu, com certeza, concorda com o Bial quando chama os broters de "heróis". Vamos aproveitar os programas, criticá-los, enfim... nossa vida, no entanto, deve ser regida por princípios mais fortes e sustentáveis.
Um abraço

Gabriel Borba disse...

Nossa, poderia ter feito um post no meu blog com este comentário! Desculpe pela extensão...

Anderson disse...

Muito legal o texto cara. Concordo com vc.

Jemima disse...

Concordo com vc. tem hora que cansa essa mania de "ai eu estou sendo preconceituado". Não é pq alguém discorda da sua idéia que ela necessariamente esta agindo com preconceito.

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira