sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

1º Troféu TVxTV - Voto do Júri


Chegou o momento de divulgar os vencedores do 1º Troféu TVxTV eleitos através do Júri escolhido pelo blog. Foram dez pessoas designadas a escolher apenas um entre os concorrentes nas diversas modalidades, houve um certo equilíbrio em algumas áreas, outras, nem tanto. Vamos aos resultados e a pequenos comentários:

Melhor Série ou Minissérie: Som e Fúria (Rede Globo)

A série veio para revolucionar a forma de se fazer televisão dentro do conceito serial. Inspirada numa série canadense, Som e Fúria vinha com a grife de Fernando Meireles que não decepcionou e fez o melhor trabalho de dramaturgia da TV brasileira em 2009.

Melhor Novela: Poder Paralelo (Rede Record)

Muito se diz que novelas são sempre mais do mesmo. Lauro Cézar Muniz parece obcecado em provar que isso não é verdade. Poder Paralelo inovou completamente o gênero de telenovelas no Brasil, de quebra vem tendo um roteiro espetacular, com diálogos que parecem presentes ao telespectador. Resultado? A melhor novela do ano.

Melhor ator: Felipe Camargo, por Dante em Som e Fúria (Rede Globo)

Felipe Camargo ficou muito tempo sumido da TV. Após surgir no fim da década de 80 como potencial novo galã, o ator se envolveu em drogas, teve um casamento conturbado com Vera Fisher e desapareceu de grandes trabalhos na televisão. Lembrado para protagonizar Som e Fúria, Felipe não decepcionou e fez a melhor composição masculina de um personagem em muito tempo. O melhor ator com todos os méritos.

Melhor Atriz: Paloma Duarte, por Fernanda Lyra em Poder Paralelo (Rede Record)

Uma atriz que sempre tinha pequenos papéis ou superficiais em novelas globais. Na Record teve a infelicidade de protagonizar uma novela sem pé nem cabeça como Cidadão Brasileiro. Em 2009 Paloma Duarte prova que é sim uma das melhores atrizes de sua geração, através de uma composição incrível da protagonista mais controversa das telenovelas brasileiras em muito tempo, Fernanda Lyra. Paloma é a atriz do ano.

Melhor Ator Coadjuvante: Bruno Gagliasso, por Tarso em Caminho das Índias (Rede Globo)

Bruno Gagliasso já fez bons trabalhos, mas nenhum parecido com Tarso Cadore. Numa novela ruim, seu personagem se destacou pelos conflitos e muito disso se deve a excepcional interpretação do ator que soube dar vida a um esquizofrênico sem cair no clichê. De fato ele foi o melhor coadjuvante de 2009.

Melhor Atriz Coadjuvante: Patrícia França, por Nina em Poder Paralelo (Rede Record)

Patrícia França tem uma carreira recheada de bons personagens. Ela sabe escolher os melhores personagens para interpretar e novamente acertou ao aceitar dar vida a Nina, a sofrida mulher de Poder Paralelo. Com uma história confusa, cheia de conflitos e altos e baixos, Nina é um dos destaques da novela também graças a Patrícia França que leva o prêmio com méritos.

Atriz Revelação: Larissa Maciel, por Maysa em Maysa (Rede Globo)

Larissa Maciel é o que se pode chamar de revelação. Com um rosto desconhecido do público, ela apareceu na TV vivendo a cantora Maysa na minissérie no começo de 2009 e ainda hoje, quase um ano depois ainda é lembrada por todos. Um furacão, essa é a melhor forma de definir sua atuação no papel, roubando a cena e sendo destaque absoluto.

Melhor Apresentador de Programa: Sílvio Santos (SBT)

Um ano em que teve de concorrer com mudança de horário, enfrentar seu pupilo Gugu Liberato, agora na emissora rival. Nada disso foi capaz de tirar o brilho do maior comunicador de todos os tempos no Brasil. Sílvio Santos parece ter resgatado suas forças sabe-se lá de onde e fez um programa excepcional em 2009 com muita inovação e quadros ótimos.

Melhor Apresentadora de Programa: Eliana (SBT)

Após anos na Rede Record, Eliana mudou, voltou para sua primeira casa e, no SBT, vem fazendo um trabalho grandioso. O seu programa aos domingos é sem dúvida a melhor opção do fim de semana e o melhor programa de auditório em muito tempo na tv aberta brasileira. Sem apelar, com quadros interessantes e sempre primando pela qualidade, Eliana merece o prêmio.

Melhor Programa de Humor: A Grande Família (Rede Globo)

Quantas temporadas. E nada tira o fôlego de A Grande Família. Já houve renovação no elenco, com novos personagens entrando, mas o foco principal da história é mantido, o elenco principal é mantido e incrivelmente a história não cansa, nunca. Com um roteiro espetacular e situações muito engraçadas, a série continua encantando o público brasileiro e leva o prêmio sem dificuldades.

Melhor Programa de Auditório: Eliana (SBT)

Tudo que se foi dito para a apresentadora receber o prêmio se encaixa perfeitamente ao Programa Eliana no SBT. Ninguém acredita que seria possível um apresentador arriscar abrir mão de baixarias e de apelações e se concentrar apenas em qualidade e entretenimento para fazer um programa. Eliana veio para provar que o público gosta sim desse formato e por isso não existe outro melhor para ser premiado no ano.

Melhor Telejornal: Jornal Nacional (Rede Globo)

Como eleger outro se este é o telejornal da família brasileira? E ainda mais num ano em que a produção decidiu ser o tempo - já tardio, até - de tirar o gesso do formato e tornar o Jornal Nacional mais próximo de seu telespectador. Apresentadores mais descontraídos, reportagens sérias, mas também com outros formatos, o Jornal dá provas de jornalismo com qualidade e competência.

Melhor Programa Jornalístico: Profissão Repórter (Rede Globo)

O Profissão Repórter é uma pérola da Tv brasileira, dessas que precisam ser cuidadas para não se perder nunca. Caco Barcelos e sua equipe souberam fazer um programa muito interessante mostrando os bastidores da notícia e chamar a atenção do telespectador para este formato. Além de nos presentear com ótimas coberturas.

Melhor Programa de Esportes: Globo Esporte (Rede Globo)

Eu não tenho dúvida alguma que muito deste prêmio se deve ao apresentador Tiago Leifert. Ele inovou a forma de se apresentar um programa na Rede Globo. O canal mais engessado do país, que não aceita descontração em seu telejornalismo, viu um rapaz apresentar o tradicional Globo Esporte da forma mais divertida e próxima de seu público, e o resultado? Um ótimo programa.

Melhor Apresentador de Jornal: Willian Bonner (Rede Globo)

Willian Bonner é o retrato do Jornal Nacional. Sua seriedade e a forma eficaz com que apresenta as notícias do Brasil e do mundo chamam a atenção do telespectador. Queira ou não, ele exerce fascínio sobre seu público, tanto quanto um animador e por isso é indiscutível o melhor naquilo que faz.

Melhor Apresentadora de Jornal: Fátima Bernardes (Rede Globo)

Ela nunca foi unanimidade, mas certamente 2009 foi um dos melhores anos da carreira de Fátima Bernardes. Quando a Globo desengessou o Jornal Nacional, Fátima ficou mais livre, solta e conseguiu encontrar um tom perfeito de apresentação das notícias. Hoje, pela sua entonação, já se sabe o tipo de notícia. Por isso merece o prêmio.

Melhor Quadro de TV: Os Opostos se Atraem, em Eliana (SBT)

Definitivamente foi o ano de Eliana. Além de se consolidar como uma força dos domingos, apresentadora madura e com um programa de qualidade. O quadro Os Opostos se Atraem foi certamente o maior achado no entretenimento brasileiro em 2009. Divertido, ágil e sem nenhuma apelação, o quadro caiu no gosto popular e dá ótimos resultados de audiência.

*******************************************

O grande vencedor dos DVD's Hilda Furacão e A Muralha foi Gustavo Alencar. Parabéns, o blog vai entrar em contato com você via e-mail para pedir detalhes de seu endereço. Obrigado a todos que participaram da votação e outras promoções assim virão.

17 Quebraram tudo:

Anônimo disse...

PREMIO MAIS DO QUE MERECIDO PARA A PALOMA DUARTE!!!!!!!!É A ATRIZ DO ANO COM CERTEZA!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Com esse comentário feito pelo blog dar para perceber que Paloma não é grandes coisas em poder paralelo na minha opinião ela faz ela mesmo chatinha chatinha.

Anônimo disse...

que injusto............
Poder Paralelo ganhou de melhor novela, até Paraíso é melhor

Anônimo disse...

Gente cá para nós tem um monte de coisa injusta aí Poder Paralelo, Eliana ,Silvio Santos ,Paloma Duarte eu heim que juri foi esse?

Anônimo disse...

Realmente tem muita coisa injusta, Paloma não é a melhor atriz, a interpretação dela é igual em todos os trabalhos que faz. Tem gente bem melhor.

Gabriel Borba disse...

Daniel
Som & Fúria, Poder Paralelo, Felipe Camargo, Bruno Gagliasso (com ressalvas mas não houve outro menos pior), Larissa Maciel, Patrícia França (o mesmo caso do Gagliasso) Jornal Nacional, Profissão Repórter e Globo Esporte me parecem bem colocados.
Quanto aos outros, há muitas controvérsias.
Melhor Atriz: Paloma Duarte não dá. Tudo bem, ela melhorou muito, mas daí a ser a melhor atriz do ano falta muito. Eu citaria Leticia Sabatella em Caminho das Índias e Andréa Beltrão em Som & Fúria.
Melhor Apresentador de Programa: o “Tio Silvio” não devia figurar nesta lista. Tudo bem, o cara é fera, mas neste ano ele escorregou muito, principalmente usando a Maisa no programa. Isto tem que contar em uma votação. Manchou um pouco. Por que não o Rodrigo Faro, como já foi ressaltado no blog?
Melhor Apresentadora: Eliana bota qualquer um pra dormir! Talvez somente a Galisteu consiga ser pior que ela. Gosto muito do estilo da Angélica em Estrelas.
Melhor Programa de Humor: CQC, CQC, CQC!
Melhor Programa de Auditório: se for auditório acordado tem que ser O Melhor do Brasil ou Caldeirão do Huck.
Melhor Apresentador de Jornal: Willian Bonner perdeu muito neste item com as mudanças no Jornal Nacional. Ele parece deslocado às vezes, e forçado quase sempre. Se for para ser informal ninguém bate o Evaristo Costa no Jornal Hoje.
Melhor Apresentadora de Jornal: por formar dupla com ele, merece a Sandra Annenberg. O jornal deles é muito bom. Só não bate o Jornal Nacional pelo horário.
Melhor Quadro de TV: Top Five, sem dúvida!

Parabéns pela diferenciação entre Júri e Popular, fica bem democrático. Só falta dizer quem forma o Júri.
Um abraço.

Daniel César disse...

Gabriel, preciso discordar de vc (e de outros que comentaram), pra mim a Paloma Duarte esteve impecável em 2009 no papel da complexa Fernanda Lyra. Não vi nenhuma atriz que se comparasse a ela, Letícia Sabatella, inclusive, foi muito mal no papel de Yvone. A única atriz que poderia se aproximar de Paloma, mas não se igualar no ano, seria Cássia Kiss.

Anônimo disse...

Caramba dizer que Leticia Sabatella foi mal e Paloma incomparável melhor nem comentar....

Daniel César disse...

Cara (Anônimo). Não é uma questão pessoal, é uma análise técnica. Me diz quais foram os acertos técnicos da Sabatella e os erros técnicos da Paloma?

Anônimo disse...

QUEM ESTÁ DIZENDO QUE A PALOMA NÃO MERECIA GANHAR MELHOR ATRIZ,NÃO VIVEU NA TERRA EM 2009.VOCES QUERIAM QUE A TAIS MERDA ARAUJO OU A ALINE BEIÇOLA MORAES QUEM TIVESSE GANHO OU ATÉ A LETICIA FEIOSA SABATELLA.CHOREM INVEJOSOS!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Para mim a melhor atriz é flávia Alessaandra e o melhor ator é Malvino Salvador. Apresentadora: Angélica
Este negócio tá tudo errado
Poder Paralelo é chatinha... Eu assistia pouco, só um pouquinho...

Rodrigo Fenty disse...

Poder paralelo é uma novela muito exagerada, os atores pecam em muitas cenas e por mais que o Daniel elogie a novela a direção é fraca, sem dúvida. botem uma coisa nessas cabecinhas: quando uma novela é boa ela dá audiência no horário em que estiver, pois os telespectadores não vão querer perder a continuidade da trama, pelo menos a maioria deles. Não é o caso da exagerada poder paralelo.
Obs: A Paloma Duarte definitivamente não foi a melhor atriz de 2009, como assim? é como Cássia Kiss não existisse. Aff...

Gabriel Borba disse...

Daniel
Sem querer causar polêmica, mas continuo achando o trabalho da Paloma Duarte bom, mas não ótimo, sem erros e perfeito, como tu achas.
Talvez tecnicamente possa ser um bom trabalho, mas não consigo ver a Fernanda Lyra, vejo a Paloma Duarte. Quando à interpretação da Letícia Sabatella, concordo que não foi perfeita, mas acho que ela conseguiu passar a "não-emoção" dos psicopatas. Sem esquecer que citei ainda a Andréa Beltrão, que é ótima atriz e que talvez esteja sofrendo algum tipo de preconceito por participar a tantos anos de "A Grande Família". A interpretação dela foi muito boa em Som & Fúria. Além disso, posso me render ao teu comentário sobre a Cássia Kiss. Não tinha me lembrado dela, talvez por ter assistido pouco a novela dela, mas todos comentavam que ela estava ótima. Acho que, no caso dela, a repetição de personagens sofredores e/ou malucos tem prejudicado muito ela, inclusive pessoalmente, como li em uma entrevista dela de algum tempo atrás.
Só uma dica final: Anônimo não é gente, e só gente comenta. Tem que acabar com esta bobagem.
Quem tem opinião assina o nome.

Daniel César disse...

Rodrigo, discordo totalmente do seu comentário. Poder Paralelo tem o tom correto que precisa na direção e o roteiro é a grande arma da novela. Quanto a "boa novela dá audiência em qualquer horário" não é totalmente verdade. A história prova isso, as maiores novelas de todos os tempos não deram as maiores audiências, e Poder Paralelo enfrentou o que NENHUMA novela no mundo enfrenta: mudanças constantes de horário. Eu que sou telespectador sofri pra acompanhar porque mudavam horário sem avisar.

Gabriel

Acho que você está com preconceito com a Paloma por não ter visto um grande trabalho dela anteriormente e isso o está impedindo de ver a excepcional qualidade na interpretação da atriz.
Sobre Andréia Beltrão, eu gostei dela em Som e Fúria, mas nem a considerei a melhor atriz da série, que pra mim foi Maria Flor.

Anônimo disse...

PALOMA DUARTE:BRILHA MUITO NA RECORD!!!!!!!!!!!!!!

Dani disse...

Eu concordo com vc Rodrigo!
Novelas da record..naummm!!!affffff...ninguem merece!!!

Paulo Jr. disse...

Fantástica premiação. Um P.S.. Poder Paralelo é a melhor novela, mas a Record deveria acabar ela logo. Esticar ela além do que devia é um erro.

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira