sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

A ousadia da parte boa de Lado a Lado

Não é segredo para ninguém que não sou dos fãs mais entusiasmados quando o assunto é a novela das 18 Horas da Rede Globo. Considero que Lado a Lado sofre com os números baixos de audiência por sua própria culpa, uma vez que apresenta uma trama cheia de equívocos que servem para afastar o telespectador. Mas isso já foi falado aqui.

É inegável, contudo, que há tramas boas e que rendem maravilhosamente bem dentro do contexto do folhetim. A história de vida de Laura (Marjorie Estiano) é a principal delas. Ainda que a personagem seja também usada para cuspir textos didáticos e históricos que não servem para absolutamente nada no contexto dramatúrgico, ela é, sem dúvida, a melhor personagem desta história. Com uma história densa, bem amarrada e, principalmente, folhetinesca, ela é capaz de segurar qualquer telespectador diante da telinha para acompanhar sua vida.

A sequência do capítulo exibido na última quinta-feira, 10, mostrou bem isso. Cada detalhe que preparou as cenas foi fundamental para a construção de uma história forte e ousada. Para o horário das 18 Horas, atualmente, é impensável uma cena de estupro ser levada ao ar - a discussão sobre censura não cabe aqui - o que mostra coragem por parte dos roteiristas, mas também um leve ar de desdém. O público do horário é bastante conservador e já rejeitou a trama, por isso, inserir uma cena dessas poderia ser um golpe fatal para qualquer tentativa de levantar o Ibope.

Não foi, ao menos esperamos que não. Da forma como foi conduzida toda a cena, ficou clara a preocupação dos diretores e elenco em não transmitir nenhum tom de agressividade para o público. Pode soar estranho, mas tudo foi meio poético, não no sentido romântico da palavra, mas no sentido literário. Cenas bem marcadas, texto afiado e interpretação com o maior tom de naturalismo possível garantiram que a sequência não fosse considerada apelativa.

Isso tudo graças ao excepcional talento de Marjorie Estiano. Em outras mãos essa cena poderia ser uma sucessão de gritarias, caras e bocas em meio a choro descontrolado, com a atriz foi diferente. Ela soube conduzir muito bem sua personagem para um momento muito doloroso e que era necessário muita fibra e, ainda assim, sem precisar carregar demais as tintas no tom do momento. Marjorie já mostrou do que é capaz e seu currículo dispensa comentários, talvez por isso os autores tiveram a coragem de lançar mão desse tipo de cena.

Em meio a uma forte crise de audiência, Lado a Lado apelou. Não para cenas baixas ou vulgares - e uma tentativa de estupro poderia ser - mas para a forte carga melodramática nas mãos da melhor atriz de sua geração. Marjorie Estiano neste capítulo - inclusive nas sequências pós tentativa de estupro, em que chora no colo de Isabel - deu provas e tranquilidade para se afirmar que, atualmente, ela é a dona da melhor atuação feminina no ar na TV brasileira. É a parte boa de Lado a Lado.

7 Quebraram tudo:

Thallys Bruno disse...

Trama cheia de equívocos eu já acho um pouquinho demais. Sinceramente não vejo taaaaaaantos assim.

De resto, perfeito artigo. Marjorie esteve perfeita nessa sequência. Mais que perfeita, brilhantíssima. Aplausos também a Dudu Sandroni, pela excelente composição do asqueroso senador.

Cíntia Nogueira (cintiana2) disse...

Eu não concordo com algumas opiniões aqui expressadas mas não posso tirar suas razões em relação a trama de LAL e seus problemas (apenas acho que é uma novela que realmente vale ser vista e seus problemas não chegam ser tão grandes). Mas realmente vc soube falar sobre o que é melhor na novela, Laura, sua história, personagens e acontecimentos que a cercam. A fantástica cena de ontém nada mais foi que a prova disso. E bem ... caramba achei a escrita do seu texto primorosa.

eveline disse...

Obrigada por postar! Vc conseguiu dizer melhor do que eu mesma poderia sobre o que achei do trabalho da Marjorie na cena da tentativa de estupro que foi ao ar ontem, em Lado a Lado.É muito bonito ver o trabalho dela! Dá orgulho! Abraço!

Katia Falcucci disse...

concordo plenamente com a parte "Marjorie Estiano é a melhor atriz de sua geração." ela é muito boa mesmo e além de tudo me passa ser uma pessoa doce e divertida.Parabéns pelo seu trabalho,como sempre, maravilhoso Marjorie...Kátia.

Jacia Kanarski disse...

Essa novela não tem ibope porque o povo brasileiro não gosta de história e cultura, que fazem parte e dão sentido sim a trama. A novela pode até ser calma, sem grandes acontecimentos, mas isso é o normal, o historico, o cotidiano. O problema é que o povo se preocupa mais com personagens vingativos e escrotos, no melhor estilo Avenida Brasil, que não ha acrescimo em suas vidas.

E é um fato, nenhuma das atuais novelas da Globo vem tendo grande ibope.

Fabio Dias disse...

Concordo que a trama tem inúmeros equívocos e merece a baixa audiência que tem mesmo!!!

Ainda não vi a cena da semana, mas depois desse texto me sinto na obrigação!

Parabéns por mais um texto genial. Seus textos mereciam um grande espaço, um grande portal.

Abraço

juan disse...

Marjorie, a Melhor *-*

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira