quinta-feira, 5 de maio de 2011

Malhação finalmente se reencontra

Quando foi lançada há mais de uma década, a série teen Malhação transformou-se instantaneamente num fenômeno de audiência e repercussão no ambiente adolescente e jovem do país. Foram anos e anos de muito sucesso e, mais do que simplesmente uma obra de dramaturgia, o programa ditava o estilo de vida da geração que se descobria para a vida. Afinal, qual o adolescente que nunca acompanhou ao menos uma temporada?

De qualquer forma, a temporada de maior repercussão da série, em 2004, com média geral de 32 pontos, recorde absoluto - o episódio exibido em 19 de outubro de 2010 atingiu impressionantes 42 pontos de média - apresentou para o país a Vagabanda juntamente com Guilherme Berenguer (atualmente protagonista de Vidas em Jogo da Record) e Marjorie Estiano (Duas Caras, Caminho das Índias). Após esta temporada, a série entrou em uma terrível crise em todos os setores e nunca mais conseguiu emplacar um grande sucesso - tanto que sua meta atual de audiência gira em torno de 20 pontos e ainda assim sofre para atingi-la.

Tudo isso porque a criatividade se afastou do roteiro, um pouco devido a censura velada que a teledramaturgia nacional vem passando e muito também devido a falta de ousadia que impera entre os roteiristas brasileiros. A bem da verdade é que, por 06 anos, Malhação foi se afastando tanto do perfil adolescente que chegou ao ápice na temporada de 2010 em que ninguém se identificava com as personagens.

Mas isso mudou em 2011. Emanuel Jacobina retornou à série para recuperar tanto a audiência quanto a credibilidade. É bem provável que, após meia década, o mundo não é mais o mesmo e, por conta disso, a repercussão também não. Mas é inevitável concluir que Malhação está em uma grande temporada. Mesmo tendo que apresentar problemas de forma mais leve, sem levar o debate à profundidade, o autor conseguiu devolver a dignidade da série.

As personagens são infinitamente mais humanos. Todos os núcleos, todos os conflitos são modernos e existentes no universo adolescente. Temas como HIV voltaram a ser debatidos e, agora com seriedade, temas modernos como bullying e distúrbio de personalidade foram inseridos no programa. Sempre com a marca de Jacobina, ou seja, diálogos fortes, sem contudo ofender ou incomodar quem assiste. Tudo é feito com muito cuidado.

Após anos jogados fora e passar por um 2010 respirando com a ajuda de aparelhos e, mesmo com a decisão da direção geral da Globo em mudar completamente o formato da série para a próxima temporada, Malhação 2011 resgatou a essência da série e consegue apresentar a melhor temporada desde 2004. 

5 Quebraram tudo:

Mateus disse...

Discordo, pra mim continua fazendo uma temporada tão medíocre como as anteriores, e nem de longe o Jacobina lembra aquele autor que escreveu as ótimas (e pra mim melhores) temporadas em que Priscila Fantin, Daniel de Oliveira e cia participavam.

A falta de liberdade que a censura impõe para o horário, não é motivo para escrever cosias tão ruins e sem emoção. Porque focar-se em temas polêmicos apenas por focar, não quer dizer nada, tanto é que, foca-se num tema, todo personagem praticamente tem um discurso a respeito de tal questão, como se estivesse lendo um texto explicativo. Os diálogos parecem palestras didáticas.
A tentativa de humor mais causa vergonha alheia com aquele personagem besta do Michael, do que provoca risos.

Os atores são péssimos, sem carisma, sem expressão, um verdadeiro show de canastrice, especialmente aquela atriz que faz a personagem bi-polar que desde Alta Estação quando surgiu, até hoje não aprendeu a interpretar. E nem falo nada daquele “filho do capitão Nascimento”, porque é inacreditável imaginar como alguém tão ruim consegue um papel seja em qualquer produção de TV.

A verdade é que Malhação há anos está fazendo hora extra, antes era um programa para jovens, hoje, no máximo atrai essa geração restart que adora qualquer coisa que aparece.
Quem sabe uma mudança, dias de exibição, sendo uma ou duas vezes por semana, ou até mesmo umas boas férias, dê a novelinha um novo gás.

Lud disse...

Discordo completamente! Essa temporada apresenta mais uma vez uma trama medíocre, e só parece ser melhor,porque pior que o fiasco da temporada passada é difícil ne..

Francisco Othon Pereira de Norões disse...

está oficial com Guta Gonçalves em Malhação 2011....

! Marcelo Cândido ! disse...

Melhorou bem pois anteriormente a raíz da novelinha tinha se perdido em bandas de rock sem graça e pegação demais!!

bruno disse...

Realmente deu uma melhorada. mas uma melhorada, contudo, não dá pra se dizer que essa é a melhor temporada desde 2004. Agora pode - se dizer que está interessante.

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira