quarta-feira, 30 de março de 2011

Crônica de um Apaixonado

Nem faz tanto tempo que nosso amor começou. Conheço casos de 15, 20, 30 anos, mas já posso dizer que nenhuma história de amor é tão linda quanto a nossa.  Me lembro como se fosse hoje de nosso primeiro encontro: 31 de Janeiro de 2002, há pouco mais de 9 anos. Foi amor à primeira vista. No segundo que te conheci soube: nada mais mudaria o intenso amor que sinto por você.

É bem verdade que houve momentos truculentos em nossa relação, houve anos em que achei que teria de pedir o divórcio. Em 2006 enfrentamos nossa primeira grande crise, após 04 anos e 05 encontros muito felizes, o 6º foi tão complicado. Você parecia estar num mau humor que não tinha fim, enfrentando crise de relacionamento e parecia querer fazer tudo para me irritar. Cada instante a seu lado naquele ano parecia eterno, tudo se arrastava e dava a impressão que a recíproca era verdadeira.

Foi um mau momento, é verdade. Quase fomos a um terapeuta enfrentar esses problemas. Minha ansiedade por nosso encontro de 2007 passou a ter duplo significado, além da típica vontade de te rever e todos os seus conflitos, tinha também o medo, o temor de que você de fato tivesse se perdido com o tempo e não fosse mais quem eu conheci naquele, que já parecia, distante 2002. Ledo engano, voltou com tudo, com uma disposição incrível e voltou a me fazer feliz.

Feliz, essa é a palavra. Com maturidade, você tem me feito feliz ano após ano e cada vez mais. Em 2009 tivemos o ápice de nossa felicidade, o melhor ano de nossas vidas. Nunca vivemos meses tão intensos como o primeiro trimestre daquele ano. Poderia citar dezenas de momentos inesquecíveis que passamos lado a lado, mas não é necessário porque você bem sabe que todos os momentos daquele ano se tornaram únicos e especiais.

Em 2010 o fogo diminuiu, mas ainda assim foi um ano muito bom. Na verdade, melhor do que outros - que também eram ótimos - e sempre passamos lindos momentos também. Foi o ano que muitas pessoas não te entenderam, começaram até a questionar sua utilidade e seu caráter. Te defendi com unhas e dentes porque sei o quanto você é importante. Ano lindo, ne?

E eis que chegou 2011 e com ele você voltou. O que eu ouvi de gente reclamando de sua postura neste ano: não é a mesma coisa, está uma chatice sem tamanho, tudo muito parado. Desculpem, mas não concordo, para mim, em 2011, você continua especial, e tivemos novos momentos, diferentes, é verdade, mas ainda assim, maravilhosos.

Porém, mais um ano se acaba. Ontem tivemos nossa despedida e foi tão triste. Saber que você está partindo e só volta em 2012 é, talvez, o pior momento do ano. Mas vou superar, como sempre faço, porque sei que, lá no fundo, você também quer voltar. Você vai voltar. Até 2012, Big Brother Brasil.

3 Quebraram tudo:

Ary disse...

Lindas e belas palavras. Pena que sejam usadas para ilustrar um amor tão bandido e unilateral,não correspondido. Mas quem vai dizer pra mulher do malandro que ele não tá nem aí pra ela??? É jogar palavras ao vento porque as paixões cegam.

O que me alegra,contudo, é saber que você caminha a passos largos para ser o último dos apaixonados. Seu grande amor cada vez seduz menos e desconfio que só com você ele não vai querer ficar.

De todo modo consideramos justa toda forma de amar. Boa sorte aí nessa paixão tão...tão bandida.

Guilherme disse...

Sinto a mesma coisa rs
Apesar dessa última edição... que foi frustante. Mas ano que vem vai melhorar e muito.
Se engana alguns que acham que só tem alguns que amam o BBB, você pode ver em vários blogs/sites os comentários de pessoas fanáticas pelo programa...

Nair disse...

Meu Deus...eu sinto pena de vocês!
HAHAHA
Não sei se é melhor rir ou chorar...
Quanta alienação...
Eita Brasil, eita povão...sofrer por uma porcaria dessas...
KkKKkKKkK

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira