quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Deus existe: Na Forma da Lei acabou

Chegou ao fim na última terça-feira a série Na Forma da Lei que surgiu no cenário nacional como mais um produto interessange, com uma excelente premissa e que, em tempos onde virou febre assistir a teleseriados, tinha tudo para dar certo, porém o que se viu foi completamente diferente, para desespero dos fãs ds formato americano de se fazer televisão.

Em nenhum momento Na Forma da Lei foi uma série. Na história da TV, ao relembrar o ano de 2010, numa classificação rígida, seria difícil colocar o produto na galeria de séries do ano. Apesar de ir ao ar apenas uma vez na semana essa era a única semelhança com o fomrato de séries. Linguajar, direção, texto, tudo ali remetia para as telenovelas e, por pior que isso pode parecer, para as telenovelas de pior qualidade.

É difícil imaginar que uma emissora do porte da Rede Globo tenha autorizado a produção de algo tão estapafúrdio, a única forma de se acreditar nisso é pensar que a emissora foi tão enganada quanto nós, telespectadores, iludidos com uma boa premissa nos vimos inundados num mundo de insanidades de um roteiristas que atirou para todos os lados e sempre de olhos fechados, produzindo o pior resultado possível para todos.
Pode parecer uma crítica dura, mas ela é apenas embasada na realidade que se viu diante das câmeras. Nada funcionou em nenhum momento ali. Um dos piores roteiros da história recente da TV brasileira com histórias amalucadas e que não fizam o menor sentido dentro do contexto brasileiro e, pior ainda, do contexto da própria série deram o tom em todos os 08 episódios da produção que não se preocupou em apresentar ao telespectador uma linguagem rala com diálogos superficiais e quase nenhum elemento implícito, como é de costume no formato.

O equívoco foi gigantesco em aprovar uma produção deste porte. Tanto é verdade que a audiência reclamou. A antecessora, Força-Tarefa que enfrentou inúmeros problemas, inclusive a reta final de Bela, a Feia, fechou a temporada com uma média de 17 pontos e teve seu episódio final marcando média de 21. Já Na Forma da Lei começou bem com 18 pontos, mas viu seus números caindo a cada semana e fechando com média de apenas 16 pontos, para piorar, o episódio final registrou apenas 17, ou seja, 04 pontos a menos que a média do episódio final da antecessora.
Na Forma da Lei deve ser esquecida. Uma produção equivocada que não deve ser lembrada em nenhum momento da história da emissora. Porque o último que saiu, certamente precisou apenas baixar a porta, porque a luz já estava cortada. E que venha A Cura, uma produção digna.

7 Quebraram tudo:

carlosalmeida disse...

Exelente série, vou sentir saudades.

Caroline® disse...

E acabou para sempre. Felizmente, porque não correrei o risco de rever L-uó-na Piovani se perfazendo de Lara Croft dos pobres, nem Márcio Garcia tentando virar Hannibal. E o Maurício Mattar? Vergonha alheia define.

CEC POSITIVO " AQUI FORMAMOS GÊNIOS " disse...

Eu particularmente gosto das produções da Globo nas series que apresenta, mas, devo confessar que, Na forma da lei pecou pela falta de originalidade, direção confusa e desqualificada,linguagem desapropriada, erros imperdoáveis no que diz respeito a legislação e empobrecimento continuo do elenco.Ninguem cresceu, ninguem teve grande destaque, palmas apenas para Luís Melo( senador Viegas).

Iuri Ramos disse...

com certeza deus existe

Nair disse...

O elenco principal estava muito fraco. O ator que fazia papel de juiz é muito ruim. A luana é muito canastrona e ana paula errando o tom da personagem e aquele mauricio mattar está acabado. O cara nao tem nem mais voz.

Nair disse...

Alem de terem deixado a Angela Vieira HORRIVEL!
Ela parecia uma bruxa.

Othon Pereira de Noroes disse...

saudade Toma Lá, Dá Cá.............

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira