segunda-feira, 19 de julho de 2010

O destaque em Ti ti ti é o texto

Foram meses de expectativa. Desde que a Rede Globo anunciou que faria o remake de um dos maiores sucessos da década de 80 não se falou em outra coisa. A geração que viveu a época falava com muito amor e carinho do folhetim e a nova geração na expectativa para conhecer um trama antiga e cheia de elementos de um gênio da teledramaturgia, Cassiano Gabus Mendes. Finalmente nesta segunda-feira estreou a nova novela das 7, Ti ti ti.

Com tamanha expectativa era difícil prever o que poderia acontecer. Mas já nos primeiros minutos o que se pôde notar é que o humor mesclado a inocência está de volta para o horário das 7. Maria Adelaide Amaral, que assina o remake, soube manter a estrutura narrativa da obra, porém, deu com brilhantismo um ar jovial a novela, conseguindo utilizar um tema sem tanto apelo de forma eficaz para atrair a audiência.

Uma estreia forte, é assim que pode-se classificar o primeiro capítulo de Ti ti ti. Um elenco não estelar, mas repleto de nomes consagrados da televisão brasileira poderia dar o tom desta estreia, mas não foi o que houve. Se fosse possível apontar o maior destaque da nova aposta da Globo, sem dúvida foram os diálogos. Texto primoroso, diálogos no tom correto, sem soar falso, exagerado ou clichê, a autora conseguiu criar um clima de ficção mesclada a realidade, o que torna tudo muito mais charmoso.

Outro ponto alto desta agradável estreia foi uma surpresa, ao menos para mim. Após exagerar e errar a mão em Caras e Bocas, o diretor Jorginho Fernando acertou em cheio na direção e edição deste capítulo. Os cortes, os ângulos filmados, e até os efeitos especiais, tudo foi cuidadosamente preparado para dar o clima que o tema principal da novela - a moda e a briga entre dois estilistas - não diminuísse nem um pouco. Uma direção que saltou aos olhos pela excelência.

No elenco alguns destaques. Murilo Benício que se livrou sem nenhuma dificuldade de seu mais recente personagem o tenente Wilson de Força-Tarefa, e compôs com invejável categoria seu prostagonista. Sem exagerar no tom, Murilo faz com que o público capte rapidamente boa parte da personalidade de Ariclenes. Outro destaque positivo desta estreia foi a atriz Fernanda Souza, novamente sabendo compor uma personagem e se destacando sem exageros. A dona do episódio, contudo, foi surpreendentemente Cláudia Raia. Sua personagem, Jaqueline Maldonado, é muito boa e o texto ajuda, mas Cláudia fez a lição de casa e nos apresentou seqüências engraçadas, entonações muito bem colocadas, tudo se encaixava.

Em contrapartida, nesta estreia, é possível fazer duas observações negativas sobre o elenco. Pode ser impressão, mas aparentemente Isís Valverde continua com sérias dificuldades em libertar-se de seu principal personagem na TV, a Raqueli, e não deu boas expectativas de futuro. E o que mais chamou a atenção foi Alexandre Borges com seu Jaques Leclair. Um personagem difícil, complexo e que certamente exigirá muito do ator, porém, notou-se que ele exagerou, subiu um ou dois tons além do necessário e tornou o protagonista em alguns momentos, colorido e chato demais.

Tudo isso, é evidente impressão de primeiro capítulo que certamente irá modificar-se, fortalecer-se, conforme a trama for acontecendo. De qualquer forma, Maria Adelaide Amaral mostrou que veio e veio com força de volta para as telenovelas. O público e Ti ti ti agradecem.

6 Quebraram tudo:

fofoca disse...

amei o casal OSMAR e JULINHO!! Foram o tititi da noite... arrasarammm.. conquistaram a todos com o carisma que é caraceristica dos atores!!

sempre teve disse...

tudo tem uma magia em torno do inicio, mas isis , mostrou mesmo uma certa rakeli,o que foi um exagero foi um montão de boiolagem na novela, nada contra mesmo ,mas exagerou exagerou,agora murilio ja provou ser ator desde a novela pe na jaca com artur, e não foi diferente em a favorita, mas para um começo tudo certo ,abraços

cristian-monteiro disse...

Acho que outro ponto forte foi Malu Mader, Dira Paes e Elizangela, muito competentes...
Por outro lado Caio Castro é muito ruim....

mark78r disse...

Que é isso, o texto é artificial, lembrou Viver a Vida...

90% dos atores parecem estar lendo ao invés de interpretar, o texto é horrível, a Globo mexicanizou de vez. Egressos de Malhação deveriam vender peixe na feira ao invés de tentar interpretar...

A única coisa engraçada e digna de nota foi a piada do Lula. O resto foi muito, muito tosco.

Gabriel Borba disse...

Realmente a novela tem agradado àqueles que a esperavam com ansiedade. Estou alterando meus "horários de tv" para poder assisti-la.
Concordo que o texto é muito bom e alguns atores, muito ruins (o tal do Caio Castro é uma piada), mas queria ressaltar um ponto: a trama.
Não parece a vocês que dois segmentos da novela podem se tornar "cópias" de outras tramas?
Senão vejamos: 1) o rapaz sofre um acidente de carro e a moça que está com ele vai ser tratada como namorada e mãe do filho dele (alguém lembrou da novela das seis?); 2) um rico empresário morre e vai ser travada uma guerra pelo controle da empresa (olha Passione aí gente!).
Posso estar enganado, mas...
Estou torcendo por Tititi. Ver a abertura praticamente igual à original foi muito legal!
Um abraço.

Deia disse...

eu, quase não tenho assistido mais concordo que Isis não está atuando com muita capacidade. beijo adorei seus comentários!!!

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira