sábado, 31 de julho de 2010

Busão do Brasil ultrapassa o limite do ridículo

Definitivamente a TV brasileira decidiu em 2010 investir na bizarrice. Apesar de alguns programas de intensa qualidade que foram lançados ao longo do primeiro semestre do ano, alguns lançamentos de 2010 são constrangedores e em qualquer lugar com um mínimo de bom senso um produto assim não seria aprovado pela cúpula.

Mas estamos no Brasil e, por conta disso, fomos obrigados a presenciar nesta semana um dos lançamentos de Reality Shows mais bizarros da história da TV brasileira. O Busão do Brasil, programa da Band, foi anunciado pretensamente como um Big Brother Brasil com apelo popular e pessoas reais, além é claro de todo o clima popularesco que somente a Band é capaz de criar.

Foi criada alguma expectativa em torno da estreia, é bem verdade que não houve grandes esperanças, porém, o público mostrou interesse em conhecer este diferente formato de Reality em um período em que os Realities tomam conta da TV Mundial. A estreia serviu apenas para confirmar todas as previsões, o nome do programa definitivamente é bem escolhido.

O formato poderia ser interessante se fosse feito com organização e profissionais que entendam do assunto. A Band apostou no apelo sensual e na forma quase amadora de se fazer televisão em busca de um pretenso realismo diante das câmeras. O que se viu não foi nada realista, ao contrário, foi uma junção de pessoas esquisofrênicas e sem um pingo de noção ou amor próprio diante de câmeras numa emissora que não tem qualquer dificuldade em apelar para o que há de mais baixo e vulgar no ser humano em busca de alguns pontos de audiência.

O resultado não poderia ser diferente do que se viu. Um programa de péssimo gosto, mal produzido, mal colocado e que não diz a que veio. Não há nenhum atrativo no Busão do Brasil. Tudo ali é fraco, incluindo o apresentador que entrou no clima vulgar. O que se viu na verdade, não foi um programa da TV, mas a impressão que se tinha, era de se ver câmeras internas de uma sala escura duma boate. E com pessoas da pior espécie. Nojento. Apenas isso.

6 Quebraram tudo:

Aleks disse...

Realmente, esse reality não me surpreendeu em nada, na verdade nem sou muito fã desses programas que não contribuem em nada com a pouca cultura que o brasileiro já tem, exceto O Aprendiz, que se salva, o resto é puro sensacionalismo e vulgaridade. Esse então, puro apelo, todos seus particiapantes, ao que parece já são bem de vida, e com uma estética quase que perfeita. O que faltou mesmo foi a perfeição da emissora: depois de meia hora, os participantes recebiam a voz do apresentador e se mostravam na tela com aquela cara de tonto, e a gente esperando até eles termianarem a escuta. Nossa!!!

Othon Pereira de Noroes disse...

única presta BAND é CQC..........

Thiago Monteiro disse...

Num canal onde um analfabeto como o Neto tem destaque, não me surpreendo com tais bizarrices.

ivan disse...

a band so presta a radio o mais pode feichar as portas

Tiago Souza disse...

Bem razoável mesmo hihi

ludmila pimentel disse...

na band só CQC, è Tudo Improviso e A Liga... o resto pro lixo!

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira