segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Record: a vergonha alheia de uma emissora sem rumo

A TV brasileira protagonizou neste domingo um dos episódios mais lastimáveis da história de nossa televisão. Um país que ainda tem neste veículo a principal fonte de informação de sua população e que carrega com orgulho diversas conquistas nos seus mais de 60 anos de história, viu tudo isso ruir diante da situação mais constrangedora a que se teve notícias.

Foi ao ar no principal programa jornalístico da segunda maior emissora do Brasil, o Domingo Espetacular da Rede Record, uma entrevista bizarra com o presidente da emissora e proprietário da Igreja Universal do Reino de Deus, Bispo Edir Macedo. Sob a alegação de que como jornalístico era necessário ouvir o outro lado a respeito das recentes denúncias publicadas pela Veja contra o manda-chuva da emissora, a revista eletrônica levou ao ar, sem dúvida, a entrevista mais triste da TV brasileira.

Que Edir Macedo como qualquer cidadão tem direito a defesa diante de acusações é inegável, porém, jornalismo sério não faz o que foi feito. Ele se apoderou dum espaço no horário de maior audiência de sua própria emissora para soltar uma enxurrada de acusações contra a mídia e não se defendeu em nenhum momento. Independente da forma como o poderoso Bispo enriqueceu - isso deve ser discutido na Justiça - ele não pode usar o poder de ser presidente de uma emissora de TV para fazer o que quiser.

Muito pior do que isso, Edir usou o espaço que deveria ser utilizado para reportagens sérias e de interesse nacional, para rebater o que ele chamou de "boatos mentirosos" sobre a situação da Rede Record. Macedo falou sobre "invenções midiáticas" e que sua emissora não enfrenta qualquer crise e frisou estar contente com o trabalho de direção da emissora Honorilton Gonçalves. É ridículo que o dono de uma emissora leve a público esse tipo de declaração. 

Edir Macedo não só rasgou, mas fez com que jornalistas sérios e respeitados rasgassem tudo que o bom jornalismo preza para levar essa entrevista ao ar. Entrevista esta que nada esclareceu e não foi de utilidade pública, afinal, interessa ao público saber quem dirige a emissora e se o dono está satisfeito? Interessa ao público saber das brigas entre Edir e Veja? Antes, interessa ao público saber se, de fato, a IURD financia a Record. Interessa ao público saber se, de fato, Edir Macedo enriqueceu de forma ilícita. Interessa ao público saber, de fato, se a Record tornou-se refém de uma igreja que utiliza o charlatanismo como fonte de renda. E para isso não houve respostas.

9 Quebraram tudo:

Marlon Kraupp disse...

É o que eu sempre digo, se ele fosse inocente das diversas acusações, ele não iria usar a Record para atacar a globo, e sim para defende-lo ..

Como dizem né, a melhor defesa é o ataque :P

Ary disse...

Opa, muita calma, muita calma!!!

Primeiro respondo sua pergunta se interessa ao público saber se o dono da emissora está satisfeito, coisa e tal, como se a entrevista se resumisse a isso.

Bom, respondendo numericamente, o momento da entrevista com Edir Macedo foi um dos maiores, senão o maior pico que o DE teve. Então, acho que o público intressou sim, apesar de alguns rangeres de dentes e prosélitos da Globo tentarem dizer que não.

A entrevista não era pra rebater nada sobre MP, já que isso, como você mesmo disse, fica a cargo da justiça.

A entrevista foi praesclarecer e muito mais pra dar conforto aos funcionários daquela emissora que porventura possam ter se contaminado pelas notícias veiculadas pela imprensa ultimamente.

Foi de grande valia e esclarecedora. A Record está de parabéns pela atitude de falar diretamente com seu público. E o público correspondeu, dado os números de audiência.

Ary disse...

parece que a censura reina por aqui, hein companheiro? Que pena.

Nada disse...

Morto com o último comentário, fanatismo tem limite

Portal Cascudeando disse...

A Record volta e meia recorre a "reportagens bombásticas" pra chamar atenção...
www.portalcascudeando.blog.com
@cascudeando

lucas disse...

Alem disso ele mentiu neh? Ele disse q a audiencia da Record não esta em crise, para isso ele usou dados de 2005 para compara com os atuais, mas se compararmos 2009 e 2010 com 2011 vemos q a audiencia esta em queda SIM.

Nada disse...

Ah, acho que disse tudo, só faltou defender das acusações com argumentos dignos

Dani Oliveira disse...

Só faltou o link da reportagem, rs.

rafaelvoodoo disse...

Eu teria vergonha de trabalhar numa emissora paga pelos dízimos de pessoas enganadas

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira