segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Adeus ao Conto de Fada Arretado

Chegou ao fim na última sexta-feira a novela mais revolucionária dos últimos anos na TV brasileira. Cordel Encantado, trama assinada pela dupla sensação do momento Duca Rachid e Thelma Guedes, saiu de cena após 143 de capítulos de muita emoção, bom humor, drama e aventura, deixando um gostinho de saudades para a legião de fãs que se formou enquanto a novela esteve no ar.

Mesmo antes de começar, o burburinho em volta da produção sempre foi muito grande. Após anos sem arriscar nada inovador em seus folhetins, a Rede Globo decidiu aprovar a sinopse um tanto quanto diferente, afinal criar uma trama atemporal, misturando um Reino distante com o sertão nordestino, cangaceiros e reis, não é tarefa fácil e a mistura, temia-se, poderia desagradar a todos os públicos.

Com a responsabilidade de abrir uma infinidade de caminhos novos para a teledramaturgia, Cordel Encantado teve sempre um pé atrás da crítica antes da estreia. O maior medo era a rejeição do telespectador, o que significaria o fim de roteiros diferentes. Mas não foi o que se viu. Com uma repercussão poucas vezes vista no horário - somente superada nos últimos anos, talvez, pelo fenômeno Alma Gêmea - a trama conquistou o público logo de cara e foi apenas agregando telespectador enquanto se manteve no ar.

Chegando ao fim com 26 pontos de média em São Paulo - principal Praça de medição de audiência - e incríveis 30 pontos no PNT, que avalia a audiência em todo o país, Cordel Encantado transformou-se na maior audiência do horário desde a novela O Profeta, ou seja, pouco mais de 04 anos e 08 folhetins. O sucesso da trama deve-se ao extraordinário roteiro criado pela dupla de autoras que souberam condensar o Conto de Fadas com o crível e os ingredientes tradicionais de um folhetim, a uma direção segura e que não economizou nunca em qualidade, levando ao ar um produto de altíssima qualidade e também ao elenco afinado, que esteve recheado de destaques que tiveram seus bons momentos ao longo da história.

Cordel Encantado sai de cena e deixa saudades. Os telespectadores foram lançados durante estes meses a um mundo de sonho que parecia tão distante. A modernidade, a tecnologia e o cotidiano vinha engolindo a todos de tal forma que não nos era dado o direito de sonhar como antigamente. E, se há uma lição deixada por esta trama, foi justamente esta, a oportunidade de sonhar novamente. A oportunidade de acreditar num Conto de Fadas. E o teaser cumpriu o que prometia, um conto de fada arretado, nosso Cordel Encantado.

3 Quebraram tudo:

Leonardo Távora disse...

O final do seu texto é a exata sensação que tive com Cordel. É possível sonhar, mesmo nos dias de hoje!!

Parabéns!

Nada disse...

Cordel foi uma novela fantástica, desde A Favorita não assistia uma novela tão boa. Sem palavras

Raisa disse...

Estou morrendo de saudades. Fica Aquele vazio... Só sentir esse vazio com A favorita, Paraíso Tropical, e claro a inesquecível TiTiTi. Ah, e a minha favorita O Cravo e a Rosa! Mas enfim... Essa novela vai deixar saudades sim e não vai ser fácil esquecer dela. Muito bem escrita, muito bem dirigida e claro muito bem atuada. Timóteo foi tão importante na novela e foi tão bem atuado pelo Bruno que no último capítulo a sensação que tivemos foi que seria ele ali no lugar de Caco Ciocler. Na verdade, no fundo, queríamos ver pela última vez Timóteo Cabral tocando terror em Brogodó!!! Quero Cordel parte 2!

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira