sexta-feira, 10 de junho de 2011

Cordel Encantado dá um banho de ritmo

Desde que estreou, Cordel Encantado - trama do horário das 18 horas da Rede Globo, escrita por Duca Rachid e Thelma Guedes - tornou-se o centro das atenções. Seja o público, seja a crítica especializada, seja a mídia comum, todos falam da novela que, sem sombra de dúvidas, é a de maior repercussão no país neste momento.

Evidente que muito disso se deve a curiosidade latente que todo brasileiro tem. Desde o início da divulgação do produto, começou a curiosidade por todos os cantos, afinal, tratava-se de uma das maiores - senão a maior - inovação dos últimos anos na teledramaturgia nacional. Em tempos que todos reclamam da rigidez e repetição do gênero, uma novidade deste porte chamaria a atenção em qualquer circunstância, disso, não há como fugir.

Porém, novidade sem conteúdo perde a atenção rapidamente. É possível citar "n" casos na TV brasileira em que todos pararam diante da televisão para acompanhar estreias de produtos inovadores, porém, pouco tempo depois, ninguém mais falava dessas obras, pelo simples fato de que não havia conteúdo de qualidade ou que chamasse a atenção por longo período de tempo.

Isso não ocorre em Cordel Encantado que, desde o início, chama cada vez mais a atenção e atualmente está em evidência na mídia, na crítica e na boca do povo. Tudo isso começou pela ousadia em inovar o segmento dos folhetins, mas agora, mais de 50 capítulos depois da estreia, continua a acontecer graças ao ritmo impressionante que vem sendo impresso no roteiro.

Marca da dupla de autoras, as viradas da novela acontecem sempre a cada 20 capítulo mais ou menos e não são viradas simples, ao contrário, são mudanças significativas em todos os núcleos e que levam a história para um caminho que, uma semana antes, seria impensável. Este ritmo acelerado, essas viradas que chamam a atenção são um claro sinal que Duca e Thelma têm a história na mão. Certamente a sinopse foi muito bem construída e permite uma amarração convicta entre os núcleos e cada personagem, pois somente assim é possível mudar tanto o foco de um roteiro sem deixar grandes buracos.

Mesmo numa trama leve, num lindo Conto de Fadas, Cordel Encantado apresenta ritmo de novela das 21 Horas (como já havia acontecido em Cama de Gato), o que dá um charme diferente para o horário e chama a atenção do público, por isso a audiência crescente do folhetim. O capítulo de ontem iniciou mais uma dessas grandes viradas que muda o destino de praticamente todos os personagens. O público agradece.

3 Quebraram tudo:

Portal Cascudeando disse...

Concordo! A novela das seis é a melhor atração da Globo no momento entre as inéditas. Dramaturgia, inovação, elenco e direção. Só podia resultar em qualidade pra gente!
Lucas - www.portalcascudeando.blog.com

Thiago Monteiro disse...

Essa novela merece ser louvada, pelo menos por mim, pois desde o fim da primeira exibição de "7 Pecados" de tão pavorosa, eu havia decido que nunca mais assistiria novelas, por simplesmente ter constatado a mediocridade dos autores, que mesmo com um gordo salário e uma equipe para ajudar a escrever, preferem continuar na mesmice e escrever as mesmas novelas apenas mudando os nomes dos personagens.

Até que me vi sentando um dia vendo um capítulo de Cordel Encantado e de repente me viciei na coisa.
Essa novela é espetacular, rápida, dinâmica e tem uma coisa que eu gosto bastante, o vilão não se dá bem 99% da novela, pra só no último capítulo se ferrar... Aqui é diferente, a coisa sempre alterna,alguns planos são frustrados. A última vez que me lembro de ter visto algo do tipo, foi em XICA DA SILVA, época em que Walcyr Carrasco era o brilhante Adamo Rangel, não o que virou hoje.

Se tem algumas reclamações, talvez seja o excesso de flashbacks de coisas que aconteceram recentemente, e de fato isso tem me incomodado, toda hora um personagem lembra de algo que aconteceu no capítulo anterior.
Outra coisa é o personagem do príncipe mais jovem, além de chato, o ator é péssimo.

De resto, como já disse, brilhante novela!

adroaldo disse...

Cordel encantado é a melhor novela desde Roque Santeiro, algo que vale a pena, mesmo para aqueles que não conseguiam estabelecer um hábito de assistir a novelas, por entender que uma semana pouco acrescenta a trama. Para melhorar ainda mais, é nítido que todos os personagens resolveram dar um Show a parte. Puxados pelos excelentes Osmar Prado e Marcos Caruso, todos os demais incorporaram definitivamente seus trejeitos e marcam diariamente cenas de ótima qualidade, com destaques para Bruno e Cauã, cada vez mais maduros...ótimo para a televisão Brasileira!!!

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira