sábado, 4 de setembro de 2010

As 10 Melhores Mocinhas da Década

E chegou o sábado e, com ele, a tradicional Lista do Blog TVxTV com os melhores da década. Quero agradecer a repercussão que os leitores estão dando para a lista na internet - ela vem sendo postada em diversos locais, thanks. Hoje é o dia de mostrarmos as 10 melhores mocinhas da década que se encerra em 2010. Não é uma lista tão simples, já que as mocinhas normalmente sofrem alguma rejeição do público, mas vamos a ela:


10 - Jade (Giovana Antoneli)



Primeiro grande papel da atriz Giovana Antoneli após fazer sucesso na pele de Capitu na trama Laços de Família. Numa novela tão cheia de meandros como foi O Clone, a personagem Jade, dançarina e dona de um olhar sedutor e lindo, fez muito sucesso não apenas entre o público masculino, mas conquistou todas as fãs que torceram por ela.

9 - Clara Febberman (Bianca Castanho)



Única personagem de novelas do SBT nesta lista. Clara Febberman foi, sem dúvida, a personagem mais marcante da carreira de Bianca Castanho e fez o público se emocionar e torcer muito para que ela vencesse tantos complôs contra ela na ótima novela Canavial de Paixões (que aliás está sendo reprisada pela emissora atualmente). 

8 - Preta (Taís Araújo)



Primeira mocinha negra da história da Rede Globo, a personagem Preta vivida obviamente por Taís Araújo conquistou o público na primeira novela de João Emanuel Carneiro, Da Cor do Pecado. A personagem foi muito querida e fez sucesso logo de cara. Todos torciam por ela, principalmente por traços importantes de sua personalidade como a ânsia por justiça.

7 - Aurélia Camargo (Christine Fernandes)



Contar a história de Aurélia Camargo, uma das grandes divas da Literatura Brasileira (Senhora, de José de Alencar) mostrou coragem da parte do autor Marcílio Moraes. E Christine Fernandes abraçou a personagem na novela Essas Mulheres e compôs divinamente uma personagem marcante. A Aurélia da novela não foi tão forte como a da Literatura, mas para as telenovelas foi divina. 

6 - Lulu de Luxemburgo (Fernanda Montenegro)



Conseguir atrair a atenção do público numa novela de humor não é tarefa fácil. Mais difícil ainda quando a novela sofre rejeição das Classes D e E do público que não entendiam o humor refinado de As Filhas da Mãe. Ainda assim, Lulu de Luxemburgo é lembrada pela qualidade, força e grandeza de sua personalidade, numa atuação a altura de Fernanda Montenegro.

5 - Bete Gouveia (Fernanda Montenegro)



A novela está no ar e ainda podemos nos arrepender - o que é improvável devido a qualidade da trama - mas a bem da verdade é que Bete Gouveia é de uma grandeza impressionante. A personagem mais marcante de Passione. Tudo gira em torno de Bete que lida com todos os problemas com uma tranquilidade e astúcia ímpares. Fernanda Montenegro em mais um momento muito feliz de sua carreira com uma personagem deliciosa presenteada a ela por Sílvio de Abreu.

4 - Donatela (Cláudia Raia)



A personagem responsável pelo amor do público. São poucas as novelas em que o telespectador logo de cara torce pela mocinha. Muitas vezes alguma outra personagem ganha destaque ou até mesmo os vilões são adorados. Em A Favorita não foi assim. Apesar de Flora ter um grande destaque e se tornar a maior vilã da história, Donatela sempre foi amada, querida e o público sempre torceu e acompanhou emocionado sua via sacra. A personagem foi uma das poucas mocinhas na década que caiu no gosto popular desde o início.

3 - Fernanda Lira (Paloma Duarte)



Uma personagem complicada e que não tinha traços de mocinha. Foi amante de um poderoso deputado e, com isso, conseguiu alavancar sua carreira de atriz. Depois, foi amante de um importante empresário e o fez abandonar a família. Acabou descobrindo que era, agora, mulher do maior mafioso do país. Foi amante de outro mafioso e viveu com ele um grande amor. Nada de mocinha típica e cheia de bondade no coração. Fernanda Lira era irresponsável, cega e absolutamente movida pela paixão e isso encantou o telespectador de Poder Paralelo.

2 - Júlia Assumpção (Glória Pires)


A mocinha mais complexa da história recente da TV. Júlia Assumpção não tinha nada para ser mocinha. Era sem graça, mal arrumada, simples e não tinha boca para nada. Era maltratada por todos e tinha uma história sem graça. Aos poucos, a personagem sofreu muito e foi ganhando força em sua personalidade e enfrentando os problemas e os vilões (inclusive a poderosa Bia Falcão) na novela Belíssima. Glória Pires numa atuação impecável compôs a personagem mais difícil de sua carreira e deu um banho de interpretação.

1 - Rose (Camila Pitanga)



Disparada a melhor mocinha da década. Única mocinha com personalidade forte e que nunca se deixava abater. Rose mostrou na novela Cama de Gato que é possível ser uma mocinha tradicional, cheia de bondade e mantendo os valores tradicionais, sem que com isso seja obrigatório cair na chatice e nos clichês. A personagem era forte, vivia o amor como deveria e enfrentava tudo e todos que se colocassem no caminho daquilo que ela acreditava. Enfrentou a vilã, enfrentou ex-marido, enfrentou até o grande amor da vida dela mantendo a fé naquilo que acreditava. Um show de personagem.


6 Quebraram tudo:

sherlis gomes disse...

Concordo com Todas... Menos uma pois não Assisti Poder paralelo

Agora o Resto Arrasou... Claudia Raia... Bianca Castanho... Tais Araujo... Giovanni Antonelli... Fernanda Montenegro e a Diva Camila Pitanga
Arrasaram muito mermo...

David Denis Lobão disse...

Fernandona é ótima mesmo... E Donatela foi inesquecível!

cristian-monteiro disse...

Pra mim só faltou duas nessa lista: a Helena de Vera Fischer em “Laços de Família” e Maria Clara Diniz interpretada por Malu Mader em “Celebridade”

Daivison Tavares disse...

Eu gostaria de parabenizar mais uma vez a lista,mas discordo em agumas mocinhas,como por exemplo: Fernanda Lira de Poder Paralelo e apesar de adorar as personagens de Fernanda Montenegro não daria duas colocações pra ela.E apesar de Senhora do Destino e Duas Caras,ambas novelas de Agnaldo Silva terem pacado em vários ,vários pontos,as mocinhas eram divinas e não foram caricatas e portanto deveriam ter entrado na lista.Elas tinham uma enorme personalidade e as atrizes maravilhosas.

Gabriel Borba disse...

Daniel
Alguns comentários:
10 - Jade. Tá de brincadeira né? Uma personagem chata em uma novela igualmente chata. Talvez se pensares como era na época até tenha sentido, mas atualmente O Clone talvez fosse um desastre total, pela história extremamente enfadonha e repetitiva.
9 - Clara Febberman. Não assisti à novela, por isso confio no teu bom senso.
8 - Preta. Embora não goste do estilo da Taís Araújo, o papel ajudou muito. Merecia até uma posição melhor. Mesmo quando a novela se perdeu um pouco (perto do fim) ela manteve o nível.
7 - Aurélia Camargo. Não poderia ter escrito um comentário melhor. Uma pena que nem todo mundo leu o livro.
6 - Lulu de Luxemburgo. Só a Fernanda Montenegro para fazer um milagre destes: destacar-se em um elenco só de feras.
5 - Bete Gouveia. Não assisto à Passione.
4 - Donatela. Discordo totalmente! Não torci por ela e acho que faço parte de uma imensa maioria que torcia pela malvada nesta novela. Além da história da Donatela ser MUITO ruim, a interpretação da Cláudia Raia foi MUITO pior. Lembro que na minha casa comentávamos que ela parecia um travesti.
3 - Fernanda Lira. Merecia uma categoria à parte. Acho que não se encaixa como "mocinha" de novela e, se não me engano, o próprio autor não a enquadrava assim. Nunca fiquei deslumbrado com ela como tu ficavas (com várias declarações de amor explícito neste espaço) mas gostei do papel dela.
2 - Júlia Assumpção. Segundo lugar é exagero. Talvez um quinto ou sexto.
1 - Rose. Outro exagero. Terceiro ou quarto.
Um abraço. Sou fã das suas listas.

Victor disse...

Eu colocaria a Donatela em primeiro, a Júlia em segundo e a Maria Paula (Duas Caras) em terceiro.

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira