sábado, 19 de junho de 2010

Ribeirão do Tempo não empolga

Mais de um mês após a aguardada estréia da novela mais cara da história da Rede Record, Ribeirão do Tempo segue com números abaixo do esperado e, pior do que isso, segue como uma produção muito aquém do imaginado por todos - crítica e público - e, ao que parece, não empolga ninguém e nem dá sinais de que irá empolgar.

Assinada pelo ótimo autor Marcílio Moraes, a trama foi divulgada com muita pompa pela cúpula da emissora que esperava excelente resultado, já que o investimento é alto em toda a produção e a divulgação foi a mais pesada já realizada pela teledramaturgia da Barra Funda. Marcílio Moraes escreveu outros sucessos na casa, e principalmente por ser responsável pela novela Essas Mulheres, uma das melhores da nova fase da emissora, a expectativa era grande em torno dele que prometia um novelão clássico.

Os elementos de folhetim tradicional estão todos lá. O autor tentou resgatar o estilo de novelas dos anos 80, como toda a crítica já observou, porém, isso fez com que a trama perdesse toda a identificação de estilo tanto de Marcílio como das novelas da Record e, obviamente, o resultado foi um estranhamento do público que passou a rejeitar o trabalho.

Não é propriamente um equívoco quando um autor tenta inovar, fugindo um pouco do estilo e da tradição, porém, para que isso não cause um estrago grande, é preciso que a novidade ofereça qualidade ao telespectador, e Ribeirão do Tempo não tem praticamente nenhum motivo de elogio. Roteiro fraco, diálogos em sua maioria infantis ou despropositados e, principalmente, situações forçadas para tentar fazer o público rir e que não tem graça alguma, são a toada.

O elenco que começou mal, continua ruim e, aparentemente, neste caso, não há mais solução, pois não é um momento ruim de interpretação, são composições muito aquém daquilo que os personagens pedem e, com isso, o público passa a notar a superficialidade nas interpretações, não tendo absolutamente nada de real nos diálogos e nas situações, também por conta de um elenco fraco.

Marcílio Moraes é um autor experiente que sabe lidar com o sucesso e com o fracasso, certamente tentará mudar o foco e melhorar os índices de audiência. Porém, com um fio condutor tão fraco como a que tem Ribeirão do Tempo, é difícil haver melhora na qualidade do produto. Pena.

2 Quebraram tudo:

Guilherme disse...

Riachão fracassão
Novela horrenda

admin disse...

novela horrível !

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira