segunda-feira, 1 de março de 2010


Estreou nesta segunda, na tela do SBT, a nova novela da emissora, de Vicente Sesso, adaptada por Tiago Santiago, Uma Rosa com Amor marcou presença na grade da emissora e registrou interessantes 5 pontos de audiência na estréia. Interessante porque estrear uma novela em uma emissora que não tem propriamente histórico recente de boas novelas, e principalmente com mudança de horário na grade, não é nada fácil.

De qualquer forma, os primeiros 15 minutos de Uma Rosa com Amor foram horríveis e muito difícil de não desistir da novela. Arrastado, com o mesmo didatismo marcante em todas as obras de Tiago Santiago, o ritmo da trama estava sendo afetado porque o autor decidiu não apresentar os personagens, mas dar quase uma aula sobre cada um, o que tornou tudo monótono, sem graça e chato. Além de tudo, o texto estava ruim, bem ruim. Frases irreais, sem graça e piadas dignas de humoristas de 5ª.

Mas a primeira impressão não foi a que ficou, sorte nossa. Depois desses minutos iniciais, a novela ganhou mais ritmo, mais cor, e as personagens interessantes foram aparecendo e, com isso, a história começou a ganhar moldes e, principalmente, os diálogos melhoraram bastante, e as situações também.

É impossível dizer se a novela vai pegar e vai ser sucesso de audiência, mas dá para dizer que há potencial para isso. As histórias paralelas parecem muito inteligentes e bem montadas, as personagens parecem praticamente todas complexas suficientemente para deixar o telespectador com vontade de acompanhar a trama diariamente e o ritmo tende a melhorar após a apresentação dos núcleos.

O destaque deste 1º capítulo não foi Betty Faria, apesar dela ter arrebentado, mas foi para a dupla de protagonista, Carla Marins e Cláudio Lins, que eu não botava a menor fé, foram um espetáculo a parte. Carla foi disparada a melhor interpretação do capítulo, com situações muito bem boladas, mas com uma composição firme, interessante e como precisa ser para uma mocinha. Serafina parece ter todos os elementos para emplacar. Cláudio Lins também segurou bem a barra e não criou trejeitos nem deixou a fala forçada, como eu achei que seria.

Ainda é cedo, mas Uma Rosa com Amor já desponta como uma luz no fim do túnel para o SBT. Tiago Santiago ainda mantém seu didatismo exagerado, mas nada que atrapalhe a excelente história que ele tem em mãos e que, ao menos no primeiro capítulo, conseguiu fazer algo interessante.


3 Quebraram tudo:

wagnermendes disse...

Eu saí da internet só pra ver a novela, e confesso que não me arrependi. A trama é interessante e bem diferente das que o SBT sempre exibiu em adaptações mexicanas e em recentes novelas de Íris Abravanel. Como você bem frisou, existem histórias paralelas inteligentes que dinamizam a trama. Gente, eu nunca vi histórias paralelas nas novelas do SBT, tudo era sempre girado em torno do tema principal e sem ritmo. Espero ver o sucesso da novela.

Gabriel Borba disse...

Daniel
Hoje o blog está 100%. Acho que ontem quando tentei acessar os comentários estavam "em transição" por assim dizer, pois hoje até o visual está um pouco diferente (embora eu ainda ache que o fundo está muito claro).
Quanto a Uma Rosa com Amor, meu único medo é que resolvam estragar a trama com alguma cópia de história em quadrinhos (como ele fazia em Os Mutantes) ou com uma aparição de uma Mulher Aranha na trama. Em se tratando do Tiago Santiago, nunca se sabe.

Claudia disse...

Ai eu amei a novela, amei ver o Chico Treva, o núcleo do cortiço é muito bom. Até a Mônica Carvalho q eu sempre achei com cara de pobre(sorry) segurou bem a personagem.

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira