sexta-feira, 27 de julho de 2012

A sensível melhora do Encontro

Com pouco mais de um mês no ar, fica claro que o Encontro com Fátima Bernardes já sofreu alguns pequenos ajustes de toda espécie. Muito menos por conta da audiência e certamente por conta da sensibilidade dos envolvidos no projeto em perceberem os equívocos - naturais para um projeto novo - e trabalhando para revertê-los em acertos.

Após uma estreia inundada de erros, a produção foi se encorpando ao longo destes mais de 20 programas exibidos e tudo melhorou sensivelmente. A começar pelo entendimento de quem produz o roteiro de que o show é todo centrado na apresentadora. O grande mal que se notou nos primeiros dias era que não seria necessário uma Fátima Bernardes para a estrutura caminhar. Agora, não se nota isso, ao contrário, a produção toda gira em volta da jornalista que tem o pleno controle de cada passo ali. Não são as atrações ou o tema as estrelas: Fátima é a estrela.

E a jornalista transformou-se completamente em apresentadora de entretenimento. Com um domínio que impressiona, em pouco tempo ela foi deixando de lado o ar sério com que nos acostumamos no Jornal Nacional e assumiu uma postura de apresentadora. Mais do que apresentar um show, Fátima imprime ao seu programa um tom caseiro, quase coloquial, que vem fazendo toda a diferença. Achar o tom da apresentação era passo fundamental para o sucesso, e ela conseguiu isso rapidamente.

A mudança do enfoque aos temas, porém, foi a grande tacada da produção. O que se viu nos primeiros dias foram temas abordados de forma séria, quase carrancuda e técnica. Esse estilo foi completamente abandonado e transformou-se numa deliciosa discussão, quase uma roda de bar. Fátima passou a utilizar-se mais do casting da Rede Globo e envolve celebridades nas discussões temáticas que eles quase sempre não dominam, porém, como todo brasileiro querem opinar.

Aliás, a ideia de espalhar os convidados por todo o cenário, misturando-os à plateia foi um grande acerto .Dá muito mais dinâmica aos debates e permite ao telespectador uma visão mais aprofundada do cenário, além de permitir com que Fátima transite melhor ao longo do programa. O tom escuro ainda incomoda um pouco, mas com tantos acertos, ele se torna um mero detalhe.

Mesmo sem conseguir a liderança com folga - o programa disputa cada décimo com o SBT - o Encontro melhorou sensivelmente e é muito provável que, com o fim das férias escolares, as crianças deixem de dominar o controle remoto e, a partir daí, o programa tenha um resultado melhor nos números de audiência. Afinal, ele já é, de longe, a melhor opção para o horário. E Fátima Bernardes, com um mês de show, mostra-se feliz e realizada, ou seja, acertou na opção.

4 Quebraram tudo:

Ary disse...

O programa continua péssimo em todos os sentidos e mostra que Fátima, como apresentadora de um programa desse tipo, precisa melhorar muito pra chegar no limite do razoável.

Pautas desinteressantes, mal abordadas e um cenário com tons pouco convdativos para um programa de manhã fazem dessa a pior aposta da Rede Globo nos últimos tempos. Lamentável.

Francisco Othon P. de Norões disse...

Esse Programa é lixo hospitalar..

Belcorp Cosmeticos disse...

Durante esses 20 dias em que estive de férias, tive a oportunidade de assistir ao programa umas 3 ou 4 vezes, e gostei muito.

Natty disse...

Odiei no começo mas agora acho que melhorou bastante e está bem mais interessante. Estou gostando.

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira