terça-feira, 29 de maio de 2012

Avenida Brasil ou A Favorita?

Passados 55 capítulos de Avenida Brasil uma pergunta torna-se inevitável para os fãs do formato e para os críticos da área. Qual das duas novelas de João Emanuel Carneiro - tido atualmente como o mais criativo novelista do país - exibidas no principal horário é melhor? A Favorita ou a atual? A resposta não é tão simples quanto possa parecer e esbarra em diversas características.

Não é segredo para ninguém que este espaço considera a trama de Donatela e Flora uma das melhores coisas que já surgiram no cenário televisivo nacional. Com uma história intrincada e cheia de nuances, sem barriga e muito bem construída, a telenovela entrou para a história da teledramaturgia nacional por sua ousadia e por desafiar o formato rígido do folhetim.

Mas é preciso fazer um parêntese. Os primeiros 55 capítulos de A Favorita foram geniais. Criativo e muito bem construído, este trecho aguçou a curiosidade do telespectador em saber quem era o responsável pela morte de Marcelo. Mas foi a partir do 56º capítulo em que a trama subiu da categoria genial para o degrau máximo, épico. O capítulo revelação de que Flora era a grande vilã da trama é um dos melhores capítulos já exibidos na História deste país, senão o melhor.

Parece bastante claro que Avenida Brasil foi muito mais sólida e bem amarrada neste primeiro trecho. Em 55 capítulo aconteceram tantas coisas que, nas mãos de outro autor, daria para construir umas 3 novelas de 200 capítulos. Abrindo mão das cenas longas e enfadonhas, até desnecessárias, João Emanuel Carneiro já produziu três grandes viradas no seu folhetim e envolveu o telespectador desde o primeiro capítulo. O sofrimento de Rita, órfã e abandonada no Lixão, a ascensão de Carminha casando-se com Tufão enquanto Rita aprendia valores de amor no lixão, a adoção de Rita por uma família argentina e seu desligamento de Batata, o amor de sua vida, a volta de Rita, agora como Nina, para se vingar da ex-madrasta e o início da vingança. 

Tudo isso em 55 capítulos, com direito a falso sequestro, a reencontro com o amor da vida, a desistência da vingança e retomada dela. Com direito a muitos segredos e com direito a uma deliciosa vilã que, desde o primeiro capítulo, não se omitiu de sua personalidade maquiavélica e cruel. Além de tudo, núcleos paralelos muito melhor trabalhado neste início e com bastante espaço.

Em 55 capítulos Avenida Brasil mostrou-se melhor que A Favorita, o que não é desmérito algum para a última, pois a primeira mostrou-se melhor que praticamente todas neste mesmo período. O capítulo de ontem foi um dos melhores tendo a cena de Carminha cuidando da falsa Rita sob os olhares de Nina como uma das melhores coisas já exibidas. Mas não é tarefa fácil para Avenida Brasil continuar a superar A Favorita a partir de agora. Esperamos que consiga porque, quanto mais qualidade, melhor.

11 Quebraram tudo:

Victor disse...

Discordo completamente! A Favorita é muito melhor. Os problemas de Avenida Brasil não existiam na Favorita: Núcleos que nunca se cruzam, vilões e mocinhos sem metas definidas (sabem o que querem, mas agem de acordo com as circunstâncias, sem um plano), surpresas a cada capítulo, emoção! Falta emoção! A Favorita deixava a gente inquieto, perplexo, surpreso, estarrecido, maravilhado... Era uma obra de arte. Avenida Brasil, pra mim, é a melhor novela das oito desde A Favorita, mas não chega aos pés desta e é, com toda a certeza, a novela mais fraca do João Emanuel Carneiro.
Com tudo isso, o JEC é meu autor favorito e eu não acho que Avenida Brasil seja uma decepção, muito pelo contrário, adoro a novela, (dos 55 capítulos se eu deixei de assistir 3 foi muito) agora comparar com A Favorita é golpe baixo. A trama da Flora é muito, mas MUITO superior.

cristiano dalcin disse...

Fico inquieto, perplexo, surpreso, estarrecido, maravilhado todas as noites com Avenida Brasil. Acho que as duas novelas tem tramas centrais fortes e muito bem amarradas. O grande diferencial de Avenida Brasil é que os núcleos paralelos têm bem mais destaque que os de A favorita. na novela de 2007, muitos atores ficavam um tempão sem aparecer, às vezes até esquecíamos que eles estavam na novela. Tarcísio meira foi um mero coadjuvante. Por causa dessas tramas que cercam o núcleo central, sou muito mais Avenida Brasil.

Edson teixeira disse...

Um poarcaria! Isto sim! Trama rasa e monótona, núcleos palaleros sem pé e nem cabeça e não é nem engraçado! Eis a diferença entre o mestre e o discipulo: Aguinaldo Silva tinha uma sinopse fraca em mãos e extraiu o que de melhor tinha em mãos e JEC teve uma das melhores sinopses em mãos e a transformou neste troço esquizofrênico que vai ao ar no horário nobre. A direção errou veio na escolha dos filtros e cenários. O que cores quentes e alegres tem haver com uma trama de vingança? Além da trilha sonora que é a pior que já vi na minha vida. Eles conseguiram juntar tudo que de pior a MPB produziu nos últimos tempos. Sinceramente é impossível assistir mais que cinco minutos este balaio do autor doido. Os únicos que se salvam é o elencoque porém não conseguem da vida a um texto que já nasceu morto, sem vida!

Bianca disse...

eu também estou cansada da novela. adorei as primeiras semanas. a primeira fase com Rita/Nina criança no lixão e tudo o mais. mas agora eu já não vejo a menor graça. tô cansada de ver Nina dizer pro público (através dos embates repetitivos com Jorginho) que é preciso ter paciência e confiar nela.
Nina, querida, eu só espero que você tenha uma carta muito boa na manga, que sua vingança seja homérica, surpreendente e muito bem executada, viu? Pois se não for, nos poupe desse lenga lenga, abra sua boca, conte sua história pra Tufão e pra polícia e case logo com o Jorginho que é o melhor que se pode fazer.

Paulo Jr. disse...

Discordo de alguns pontos (e isso inclui os comentários). A Favorita é, até agora, muito melhor do que Avenida Brasil. Mas eu considero a primeira parte de A Favorita, onde ainda imperava o mistério e a duplicidade, a melhor parte da novela. Mas a segunda parte também foi muito boa. Avenida Brasil até agora tem sido chata, tá com cara, ainda, de primeira fase. Não vi essas viradas que foram comentadas no post. A Nina tem sido jogada pra lá e pra cá pelo destino, sem nem um plano, ela simplesmente não faz nada! Que droga de personagem principal! Ela só sabe chorar. Mas a Debora Falabella faz um ótimo trabalho e, às vezes, dá pra gostar dela. E eu que esperava pelo menos uma versão novelesca de Amanda Clarke (Revenge). Até a Aninha de Chocolate com Pimenta tinha mais planos de vingança do que a Nina. AvBr tem sido só sobre os personagens descobrindo segredos e tá cansando. Os personagens secundários nunca se cruzam com os principais e a história deles nunca anda; eles são mais bem trabalhados do que os secundários de A Favorita, mas mais desperdiçados também (e alguns caricatos demais, o pai do Tufão é um saco!). Mas a trilha sonora da novela é toda ÓTIMA. É isso.

José Mourão disse...

Apesar de não ter acompanhado fielmente A Favorita, também era alucinado por aquela trama, acompanhava nos jornais, na internet... Acredito que o mais atraente naquela novela era a revolução que ela fazia, ao ter suas tramas desenrolando-se a cada cena. O tom sombrio também me maravilhava, era uma ousadia que me deixava insano. Além do fato de a novela ter sido fiel a si própria, não ficar mudando de acordo com o gosto do telespectador.
Avenida Brasil começou excelente, mas peca por estar com uma barriga até saliente. Depois da segunda fase, parece que a estória parou em provar que Nina merece vingança. E acabou. A vingança não começa, eu estaria na pele de Max ou Carminha sem medo de ser feliz, pois não há nenhuma ameaça. E toda a torcida pela Nina, que seria o motor da audiência, parece ir acabando.

Luiz Renatto disse...

Penso que ambas as novelas são boas, e como todas as outras, ambas tem seus pontos bons e ruins. Em questão de trama principal, A favorita ganha disparada em comparação com Avenida Brasil, principalmente na primeira fase da novela(antes de ser revelado que Flora era realmente a assassina). A trama principal que envolvia Flora, Donatela, Lara, Halley e demais personagens era muito bem apresentada para o publico, na medida certa quanto ao mistério da identidade da assassina, muito bem criada e que fazia a gente se prender em meio aos personagens e seus conflitos. Também merece destaque a história de Diva Palhares que foi fundamental durante a novela. Era uma história muito mais complexa e atrativa. Ao contrario de A Favorita, Avenida Brasil iniciou com uma trama central boa, porem muito menos interessante. A simples história de uma menina que via seu pai morrer e que logo em seguida era abandonada em um lixão. Ao crescer ela volta ao país determinada a se vingar de sua principal inimiga. A história esta bem focada e bem escrita - apesar de alguns deslizes como por exemplo Nina que só vive naquele lenga-lenga pra lá e pra cá, sem ter feito muita diferença. Porem, em Avenida Brasil, as tramas paralelas estão sendo muito melhor aproveitadas, o que não ocorreu em A Favorita, onde os personagens secundários por diversas vezes deixavam de aparecer, haviam tramas boas porem mal aproveitadas enquanto o autor se focava demais na trama principal. Como já disse, ambas tiveram seus pontos bons e ruins, no caso de Avenida Brasil, ainda é cedo para afirmar qualquer coisa - e quanto às protagonistas da vez, Nina e Donatela, por favor, Nina só fica naquele vai não vai - e no fim nunca vai! Já Donatela era diferente, uma mulher forte, mesmo sendo uma boa pessoa não se importava em tomar certas atitudes erradas para poder conseguir o que queria. mas uma coisa é certa, JEC realmente se demonstrou o cara das novelas, sempre com histórias que nos fazer ficar preso frente a televisão.

FaloTv disse...

AVENIDA BRASIL É MUITO MELHOR!! Tem mais ação, Diversão e não subestima o telespectador!!

Anah disse...

A FAVORITA com certeza a melhor novela dos últimos dez anos!!! Quando penso em novela que prende o público, suspense e principalmente quando penso em vilã ninguém supera a FAVORITA.Quem não se lembra da vilã FLORA que me da arrepios só de lembrar dela,a FLORA enganou todo mundo da novela e enganou também o público que acreditava que ela era um anjo...Foi uma atuação impecável da grande atriz Patrícia Pilar,sempre vejo videos na internet de a FAVORITA não me canso de relembrar aquela brilhante novela e a minha vilã preferida FLORA.avenida brasil é muito boa também mas esta chata e andando em circulos ja faz tempo que não acontece nada de novo! Apesar de serem obras do mesmo autor o grande João Emanuel Carneiro ele não conseguiu se superar em relação a grande novela a FAVORITA essa é a verdade!!Vamos aguardar os próximos capitulos de avenida brasil pra ver se o autor nos surpreende...Por que na minha opinião a FAVORITA continua ganhando de todas como a melhor novela dos últimos tempos não tem pra ninguém!!!!!

Phelipe disse...

A Favorita é muito melhor, sem dúvidas.

Daniel disse...

Av Brasil??? Melhor que A Favorita??? Oras Bolas...não me faça rir!!!

Postar um comentário

Twitter Facebook Adicionar aos Favoritos Mais

 
Tecnologia do Blogger | por João Pedro Ferreira